Tuesday, January 16, 2007

Casaco Orwell #6: entretela II - Orwell Coat #6: Interfacing II

Na entrada “Casaco Orwell #5: Entretela”, foi-me sugerido em comentário pela Abi que uma solução para reduzir o volume nas costuras das vistas sem prescindir de as entretelar seria entretelar as vistas e a parte de cima da gola com entretela fininha mas sem valores de costura. Este comentário vem a propósito e está absolutamente correcto! Já estava a pensar fazer isto para as palas dos bolsos e cintos (nas partes em tecido) e só não considerei logo fazê-lo nas vistas e gola porque achei que o tecido podia passar bem sem isso. De qualquer forma, há sempre a possibilidade de estar enganada e, por uma questão de segurança, resolvi seguir a sugestão da Abi. Vou usar a entretela fininha em malha que tinha reservado para as partes em cetim para este efeito, retirando os valores de costura e cortando-a ligeiramente mais pequena que o molde para não chegar à parte por onde vou coser.
In “Orwell Coat #5: Interfacing resolutions” Abi commented that I could use thin interfacing without SAs on the facings and upper collar; she is right, that way I’ll reduce bulk and things will be done the proper way; I was planning to follow this procedure on the pocket flaps and belts already (garment fabric parts) and I think I’ll follow Abi’s advice on upper collar and facings just to be safe. I’ll use the same thin knitted fusible interfacing as for the inside cuffs (Thank you Abi!).

Vou mostrar-vos como fiz isto, usando como exemplo as paletas dos bolsos; primeiro cortei a entretela pelo molde, sem deixar valores de costura:
I’ll use the pocket flaps to illustrate the procedure; first I cut the interfacing using pattern as a guide (no SAs here):
Depois cortei as beiras cerca de 1mm, para que não ficassem sobre os alinhavos e não corresse o risco de os apanhar na cola. A seguir temos que fixar a entretela ao tecido e para este efeito vamos ter que coser alinhavos que passam na área exposta do direito da pala, o que levanta um problema: se passasse a ferro sobre a linha de alinhavo normal, ia ficar marcado no no direito do tecido o sítio onde os alinhavos estiveram e não queremos que isso aconteça! Esta é uma das situações em que devemos usar linha de seda, muito mais fininha e que não deixa marcas ao passar com o ferro por cima.
I trimmed interfacing edges a little bit (about 1mm), so that the thread basted lines won’t get caught under the interfacing when I fuse it in place. Next I will hand baste interfacing to garment fabric; note that if I use regular basting thread to do this, basted lines will get creased on the right side of the fabric by the steam pressing procedure. To avoid this I use silk thread instead. This is a perfect example of when to use silk thread instead of regular basting thread.
Há um truque que queria partilhar com vocês, acerca de marcar os moldes com alinhavos: ao chegar a um canto, terminem sempre com a agulha a espetar no canto na vertical (ver figura), assim o canto fica marcado com precisão também no lado direito do tecido!
There’s also this tip when thread basting: when I reach a corner, I always stick the needle vertically so the corner is accurately marked on the right side of fabric (see picture):
Podem ver na foto seguinte uma das palas já com este alinhavo e também com o alinhavo normal a marcar a linha de costura (neste caso tanto faz marcar as orlas antes ou depois de colar a entretela, mas eu marquei antes):
You can observe in the next picture one of the pocket flaps ready to be fused (note that I’ve already thread basted it, but in this case I could do the thread basting after the fusing procedure):
A aplicação a ferro da entretela vem explicada em quase todos os livros de costura. É muito importante que os tecidos tenham sido pré tratados como expliquei anteriormente e que se tenha feito antes algumas experiências em restos de tecido. As entretelas devem ser aplicadas com um ferro a vapor ou uma prensa de passar, de preferência com a ajuda de um pano de cambraia para a cola não ficar na base do ferro. O ferro não deve nunca deslizar mas simplesmente exercer pressão em toda a área onde a entretela está a ser aplicada; o tempo em que se está a pressionar, a quantidade de vapor e a temperatura do ferro dependem do tecido e da entretela em causa. Normalmente uso o ferro regulado para lã.
The process of applying fusible interfacing is described in many sewing books. It is very important that both garment fabric and interfacing have been pre-treated for shrinkage if necessary. Running some tests before fusing the actual garment is also a must. Fusible interfacings must be applied with a steam iron or using an ironing press (preferred). You should protect your iron by using a press cloth (for this purpose only, never use the same press cloth on garment fabric), so you keep the glue away from the iron’s surface. You should never slide the iron; hold it in the same place applying pressure, covering the entire area to be fused by consecutive “press and hold” procedure. Iron temperature may vary with the interfacing and fabric; I usually keep it on the wool setting for this purpose .

Deve-se primeiro borrifar ligeiramente com água (usando um borrifador) a entretela já colocada sobre o tecido, depois aplicar o ferro dando um repuxo de vapor (com o ferro já pousado); depois continuar a exercer pressão durante cerca de 10 a 12 segundos nesse mesmo sítio com o ferro seco. Repete-se o processo até cobrir toda a área a entretelar. Depois de toda a superfície ter sido pressionada desta forma, podem fazer o ferro deslizar levemente pela peça, só para equalizar a superfície. Finalmente, vira-se a peça com o direito para cima e passa-se com cuidado, usando sempre um pano de cambraia limpo entre o ferro e o tecido (podem comprar estes panos nos hipermercados nas zonas das tábuas de engomar). Uma outra coisa: nunca levantem ou movam o tecido da tábua sem ele estar completamente frio!
I lay the fabric/interfacing basted together, interfacing facing up, and I cover it with the press cloth; I then spray a mist of water over it and I begin to press-hold the entire surface; I may use a steam blast first as I press, but I keep the iron dry for the remaining 12 to 15 seconds. Again, be sure to run a few tests first (I never get tired of saying this, I carry some past mistakes that could (and should) have been avoided by means of some simple and quick tests). After the entire surface is pressed, I slide the iron gently on it to smooth it; sometimes, after all this is done, I also press the right side of the fabric (protecting it with a press cloth). Another tip: wait until the fabric cools down completely before moving it!

Depois de terminada esta fase, costumo cortar o forro (é preciso alterar o molde para isso, também vou explicar como se faz) e, neste caso, aplicar também entretela fininha às partes do forro que a levam (parte de dentro dos punhos, das paletas e dos cintos). Este será o tema da próxima entrada!
After I do all the fusing I need, I move to the next stage: cutting the lining; to be able to do so, I must taper the pattern for this purpose. I also have to do some fusing on the lining (cuffs, pocket flaps and belts) after lining is cut. This will be he subject of my next blog entry!
Entradas anteriores:
Previous posts on the Orwell Coat:

2 comments:

Mamã Martinho said...

Bem, cá vem mais uma duvida. Falas-te em orlas, e fiquei confusa. Orlas são é o mesmo que valores de costura?

Mónica

Tany said...

Monica:
Neste caso, quando falei em "orlas" referia-me à linha alinhavada por onde tenho de coser, mas orla normalmente é "beira" (por exemplo, pespontar as orlas da lapela é coser rentinho à beira da lapela).

Beijinhos!