Stalking my sewing-self in the 90s: PRESSING AND SEWING TECHNIQUES

EN Summary: Today I will talk about how I evolved my pressing techniques and sewing techniques along the years. Don't miss Part1 (TRACING, CUTTING AND SEWING EQUIPMENT) and Part2 (FITTING, SEWING ORDER AND STABILIZING TECHNIQUES) of this same series.
NOTE: Photo shows ongoing jacket now with the facings and lining installed).
---
PT Sumário: Hoje vou falar da minha evolução na técnica de assentar a ferro e na técnica de costura propriamente dita. Não percam a Parte1 (TRAÇADO DE MOLDES; EQUIPAMENTO DE CORTE E EQUIPAMENTO DE COSTURA) e a Parte2 (AJUSTES/PROVA, ORDEM DE COSTURA E REFORÇOS) desta mesma série.
NOTA:  A foto mostra a jaqueta depois de já ter aplicada a camada interior (vistas e forro).




PRESSING TECHNIQUES BACK THEN: I used a cheap steam iron and had no access to pressing tools (like a tailor’s ham or clapper), except for a sleeve board and a pressing cloth. I remember using the round edges of the pressing table and/or the edges of sleeve board to press curved seams. In my early years sewing I often over-pressed and when the fabrics didn’t behave I would topstitch the seams down, which wasn’t very nice with some garments. To the trained eye my older jacket presented some scuffed spots and ironing impressions revealing my limitations when it came to pressing; it was also topstitched along the princess seams and exposed zipper.


PRESSING TECHNIQUES NOW: I have a steam pressing station and I know how to use it. I own a variety of pressing tools including tailor hams, pressing rolls, clappers and other wooden shaped forms to help pressing difficult shaped areas (all ordered online; I couldn’t find any of these tools on sale locally) and even got a vintage tailoring pressing buck! I got a needle board to press velvet and other piled type of fabrics (thanks to the help of a good friend in the USA). I hardly press without a pressing cloth or a Teflon cover on my iron and I have an assortment of different pressing cloths at hand (muslin, silk organza, wool), along with a spray bottle. I also keep brown paper strips at hand to prevent seam imprints. I wrote an article about pressing equipment and techniques back in 2008 (click here and scroll down until reaching the content in English). In the future I would love to get a suction pressing table and an industrial steam iron.


---

TÉCNICAS DE ASSENTAR A FERRO ANTIGAMENTE: Tinha um ferro a vapor barato e não tinha acesso a ferramentas como um presunto de alfaiate ou o bloco de madeira para assentar costuras difíceis; as únicas ferramentas que consegui arranjar foram uma tábua de passar mangas e um trapo de algodão para proteger alguns tecidos do contacto direto com o ferro. Lembro-me de usar as beiras redondas da tábua para assentar costuras curvas, por exemplo. Também não tinha a noção dos limites ao assentar a ferro e às vezes exagerava, deixando marcas visíveis na peça. Quando as costuras não assentavam bem tinha a tendência a resolver com um pesponto por cima, o que nem sempre é boa ideia. Lembro-me de ter pespontado as costuras princesa e as orlas ao longo do fecho da frente na jaqueta original, por exemplo.

TÉCNICAS DE ASSENTAR A FERRO AGORA: Tenho uma estação de passar a ferro e sei como usá-la sem causar marcas nem impressões. Fui adquirindo uma variedade de ferramentas de passar a ferro, como presuntos de alfaiate, rolos de passar, blocos de madeira e outras formas de madeira úteis para assentar áreas de difícil acesso (veio tudo do estrangeiro pois ainda não consigo encontrar este tipo de ferramentas localmente). Até comprei uma forma de alfaiate antiga (uma espécie de banco arredondado para assentar as costuras curvas dos blazers). Graças a uma amiga Americana também consegui arranjar uma tábua de agulhas, para passar veludo e outros tecidos com pelo sem assapar o pelo. Agora praticamente não assento a ferro sem uma proteção de Teflon no ferro ou um trapo de passar. Tenho vários retalhos à mão (algodão, organza, lã) para usar de acordo com o tecido que estou a assentar, e um spray com água sempre à mão. Outra coisa que mantenho sempre perto são tiras de papel pardo para proteger as peças da impressão causada pela pressão do ferro sobre as margens de costura. Escrevi um artigo em 2008 sobre técnicas e equipamento de assentar a ferro, cliquem aqui. No futuro gostava de adquirir uma estação de passar profissional e uma tábua de sucção.

Some of my pressing tools, all acquired after I started blogging  / algumas das minhas ferramentas de assentar a ferro, todas adquiridas depois de começar o blogue

SEWING TECHNIQUES BACK THEN: They were basic home sewing procedures as described in the instructions. For the jacket: no mention to upper collar being cut a bit larger to accommodate the turn of the cloth (no problem if you place both pieces slightly shifted favoring the upper collar), the sewing of the collar is just sewing along the outer edges, clipping corners and turning. The shoulder pads I used were those made of foam (I didn’t new any better and those were the only ones available at the notions store locally). The lining would be stitched by machine to the facings after all the hems were hand-sewn and then hand-stitched to the hems and neckline, etc.

SEWING TECHNIQUES NOW: I accommodated the turn of the cloth on the collar and (because it's a straight collar with pointed corners) I sewed it differently, so the under collar gets under-stitched along the longer edge (do watch this YouTube video from Mme Déziel where she explains how to draft a shirt collar similar to this one and then how to sew it more efficiently). Shoulder pads are the tailored type, low height and built with several layers of padding hold together with running stitches. All jacket seams were graded and clipped/notched where necessary to reduce bulk. I bagged the lining (industrial method) leaving only a small session of the hem to be closed by hand; this requires some pattern modifications to the lining pattern pieces (by the way, I already knew back then how to trace the lining patterns thanks to Burda patterns not providing separate pattern pieces for the lining, Hahh!). Another skill I gained after staring my blog was how to finish the bottom corner where the lining meets the hem and the facing of the lined jacket. I learned this technique first from Paco Peralta's blog article (here) and most recently I found a YouTube video, also by Mme Déziel, explaining the process very well. There is the classic way (the first technique in the video) and the RTW way (the second technique in the video), which was the method used with my present jacket (click here for Mme Déziel video or scloll down to find and play it). Before closing the lining opening I hand-tacked all the hem-allowances and jacket facings as far as I could reach; I also tacked the lining armholes to the jacket’s armholes so everything is secured and doesn’t shift out of place. I can clearly see the difference between the present finished garment and what I remember from its predecessor. The present one is definitely lighter, and comfortable to wear. It also looks better finished and shows more quality, with less stitching visible and a better shaped collar (see in progress photos and Mme Deziel videos scrolling past the Portuguese text below).

Excellent YouTube video by Mme Déziel demonstrating how to draft the collar and how to sew it efficiently / Excelente video da Madame Déziel no YouTube que demonstra o traçado deste género de gola e a sua confeção eficiente
TÉCNICAS DE COSTURA NA ALTURA: As minhas técnicas de costura eram básicas, espelhadas no que lia nas instruções. Em relação à jaqueta, por exemplo, as isntruções não mencionam qualquer alteração ao molde da parte duperior da gola para acomodar a curva do tecido (a gola superior deve ser ligeiramente maior, já que faz a curva por fora), mas este pormenor pode ser facilmente contornado se deslocarmos um pouco a gola superior para dentro na costura superior e já o fazia na altura com todas as linhas de costura alinhavadas na gola. A confeção da gola era simplesmente coser à volta direito contra direito, golpear os cantos, girar para o direito e assentar a ferro. Os chumaços que usava eram dos mais "rascas" de espuma forrada, pois era o que havia à venda nas lojas. As bainhas eram primeiro cosidas à mão e o forro era cosido à máquina às vistas da frente, terminando ligeiramente acima da bainha; depois o forro era cosido à mão às bainhas, formando a dobra característica para folga de vestibilidade.

TÉCNICAS DE COSTURA AGORA: Tomei em consideração a curva do tecido na gola e, por ser uma gola tipo colarinho (reta e com pontas em ângulo) também a confecionei de uma maneira diferente, que permite embutir o pesponto de girar na orla superior e girar a gola de forma mais eficiente (vejam o video acima da Madame Deziel ou cliquem aqui para aprenderem como se desenha o molde e como se cose uma gola deste tipo). Os chumaços/ombreiras são de alfaiataria, feitos com várias camadas de feltro seguras com pontos de alinhavo. Usei uns mais baixinhos para dar estrutura sem evidenciar/levantar demasiado a linha do ombro. Apliquei o forro à máquina (maneira industrial), cosendo-o às bainhas e vistas e deixando só uma abertura na bainha em baixo para depois virar a jaqueta para o direito. Para forrar desta maneira o molde do forro tm de ser ajustado e no caso dos moldes da Burda, tem de ser traçado usando como base o molde da jaqueta, descontando a largura das vistas e adiconando as margens de costura e bainhas (as margens de bainha no forro são menores, só 1,5cm comparadas com as bainhas da jaqueta que são de 4cm). Já sabia como traçar o molde do forro antigamente, da experiência que tinha com moldes da Burda. Outra técnica que aprendi com o Paco Peralta foi o acabamento do canto de união da bainha com a orla da frente e o forro. A técnica que usei está exemplificada neste artigo no blogue do Paco Peralta (clicar aqui), mas mais recentemente encontrei mais um video YouTube da Madame Déziel que demonstra duas formas de fazer este acabamento (eu usei a segunda, mais ao estilo pronto-a-vestir). Antes de fechar a abertura do forro, fixei as bainhas e as vistas à jaqueta com pontos à mão, para não sairem do lugar. O forro também é fixado à jaqueta na base das cavas e em alguns casos também nas margens das costuras laterais (marem do forro com margem da jaqueta ao longo da costura lateral). Na jaqueta atual consigo distinguir claramente a qualidade destes acabamentos em relação ao que me lembro da primeira jaqueta: esta está com qualidade profissional, bem acabada, perfeita por dentro e por fora, enquanto a antiga estava bem para alguém sem formação específica: apresentável mas não perfeita.

Graded seams on the present jacket (intersection of the yoke with the princess seam) / Costuras graduadas na jaqueta atual (interseção da costura princesa com o encaixe)
The jacket's hem-facing-lining corner intersection, after bagging the lining and leaving a small section at the hem open / O canto da interseção da bainha com a vista e o forro, depois de aplicar o forro à máquina e deixar uma secção por fechar na bainha
All hems are hand-basted in place before turning the jacket to the wrong side and hand-tacking the hems in place from the inside / todas as bainhas se encontram alinhavadas para depois girar a jaqueta novamente para o avesso e coser as bainhas à mão
YouTube video by Mme Déziel demonstrating the corner technique (two ways) / Video YouTube da Madame Déziel demonstrando o acabamento do canto, duas formas de fazer
The lining is machine-stitched to the hems of the sleeve; afterwords the hems are hand-basted in place from the right side / O forro das mangas também é cosido à máquina à bainha das mangas; depois alinhavam-se as bainhas pelo lado direito
To be able to hand-stitch the sleeve hems I reach inside the lining opening and grab the sleeve, pulling it to the outside through the opening and getting access to its wrong side / Para poder coser as bainhas das mangas à mão, tenho que enfiar a mão pela abertura do forro e puxar a manga para fora por aí, tendo acesso ao seu avesso para coser a bainha
On the center back of the lining there should be a pleat for wearing ease; in this case the pleat is located below the lining back yoke; also note the absence of back neckline facing (the lining ends at the neckline seam), in this case / No centro das costas do forro deve formar-se uma prega para dar folga de vestibilidade ao forro; neste caso a prega é formada abaixo do encaixe das costas. Notem também que o decote não tem vista/guarnição atrás (o forro termina junto à gola)
EN: I hope this series is useful and you all appreciate it! I am overwhelmed by the response to my last posts and I would like to thank you all who have commented and left me a nice word of encouragement; I try to share what I have learned and I was able to learn thanks to wonderful people who unselfishly share their knowledge (two of them are mentioned in this article: Paco Peralta and Mme Déziel, but there are a lot more). It is my belief that shared knowledge should be supported, either by words of encouragement or other means like subscribing to YouTube channels and hitting like on the videos, by disabling ad blockers that prevent us, the small publishers, from getting a small revenue for all our hard work and by any other means of supporting, like buying any products on sale (Mme Déziel runs an online shop on her website and Paco runs an Etsy shop, just to state a few). Now, if you all excuse me, I will spend the remaining of the weekend trying to finish the jacket and also start on the matching pants! THANK YOU ALL for joining me!
---
PT: Espero que esta série de artigos vos seja útil e tenha agradado! Estou sem palavras para exprimir o que sinto quanto à responta que tenho obtido nos últimos artigos,... Obrigada a todas as que me deixaram palavras de encorajamento. Tento partilhar o que vou aprendendo e aprendi graças a pessoas fantásticas que de uma forma altruísta partilham o seu conhecimento na Web (duas delas mencionadas neste artigo: o Paco Peralta e a Madame Déziel, mas há muitos mais). Acredito que a partilha de conhecimento deve ser encorajada, seja por uma simples palavra de reconhecimento ou por outras pequenas coisas que estejam ao nosso alcance: subscrever os canais YouTube, fazer "gosto" nos conteúdos partilhados, desativando os bloqueadores de anúncios que previnem que nós, os pequenos editores que tanto trabalho investimos nos blogues, recebamos alguma (pouca) compensação por esse trabalho e até comprando os produtos das pessoas que partilham o que sabem (A Madame Déziel tem uma loja online (aqui) e o Paco também tem uma loja Etsy, aqui).
Agora, se me dão licença, tenho uma jaqueta para terminar e umas calças novas para começar! OBRIGADA A TODOS e passem um ótimo fim-de-semana!

Comments

Realmente evoluis-te muito! Continua com o bom trabalho!

Popular posts from this blog

Tailoring methods by Paco Peralta - Métodos de Alfaiataria por Paco Peralta

Couture French Jacket notes: from pattern to muslin – Jaqueta inspirada em Chanel: do molde ao modelo de prova

Weekend Jacket progress report: setting in the sleeves by hand – Progresso na jaqueta este fds: colocação das mangas à mão