Sunday, November 23, 2008

O casaco de veludo: terminado! - The velvet coat: finished!

Português
English (uncheck the other box and check this one)
Como prometido:


Aqui está, sem mais demora… Queria tirar fotos do casaco este domingo, com luz natural, mas tive visitas de familiares e não tive tempo para o fazer, por isso têm que se contentar com estas fotos tiradas com flash, que não ficam tão bem (o flash cria muitos reflexos que não se vêm ao natural; o casaco é mais escuro e “baço”, com uma cor negra profunda), mas é o que se pode arranjar. Mal tenha oportunidade tiro fotos de mim com o casaco vestido, com luz natural.

Outros planos do casaco no manequim:



A lista de artigos sobre este casaco resume-se ao seguinte:

Introdução e apresentação do modelo e materiais
Cuidados especiais ao lidar com veludo
Alterações iniciais ao molde
Modelo de prova e alterações finais ao molde
Notas sobre a alteração das mangas e a prova do decote
Bolsos nas costuras laterais
Casas de botão avivadas
Detalhes antes de aplicar a entretela de alfaiate
Lapelas e gola empastadas
Lapelas e gola prontas e bainha com fita de remate
Aplicação das mangas em forro – método vintage

Artigos relevantes sobre alfaiataria e técnicas utilizadas:

Métodos de alfaiataria por Paco Peralta (ver aqui no seu blog, em Castelhano)
Aplicação de cabeças de mangas (Sewing Diva Els)
Método de empastar por Ann (blog Ann’s Fashion Studio)

Passemos aos detalhes:

Gola e lapelas:

Fitas de cetim aplicadas à mão na cintura:

Os bolsos metidos na costura lateral:


Quanto ao forro, como sabem gosto sempre de caprichar; um detalhe que lhe dá classe é o bolso interior escondido na frente esquerda (costura que une a vista ao forro):

Quanto à presilha de cabide, resolvi incorporar uma corrente (uma prenda da Laura Popa, assim também tem um bocadinho dela neste casaco!); notem também o bordado que define a dobra do forro nas costas (o forro tem uma dobra até à cintura, fazendo um pequeno fole para liberdade de movimentos; da cintura para baixo a costura é fechada):

Os cantos que unem a vista, o forro e o casaco em baixo (foram cosidos inteiramente à mão, assim como o forro também foi inteiramente cosido à mão ao casaco:

A bainha do forro, e as brides de união do forro à bainha do casaco (a bainha é debruada com fita de algodão larga e as brides são feitas usando o ponto de casear à mão e linha torçal, da mesma forma que fiz no casaco Armani:


Conclusão e agradecimentos:

Mesmo com fotos de qualidade inferior, creio que a qualidade deste casaco salta à vista; os métodos usados na sua confecção foram quase inteiramente “à moda antiga”, excluindo o forro de empastar, que foi colado a ferro (à moda antiga seria unido a casa peça alinhavado com pontos espinha largos e poderia usar-se para o efeito cambraia de algodão ou outro tipo de entretela fina de coser). É um casaco pesado, estruturado sem ser demasiado rígido, que será usado como sobretudo e como tal não pode ser justo e sim ter alguma folga. Apesar disso tem a cintura definida, embora com folga.
Foi um desafio grande, a minha 1ª experiência com métodos de alfaiataria tradicional (para roupa feminina, porque a masculina é diferente) e considero o resultado muito satisfatório. Foi uma aventura cansativa e demorada, mas valeu a pena!
Este casaco tem muito dos meus amigos: primeiro do Paco, que foi excepcional no seu tutorial sobre este assunto, além de me ter enviado os melhores matérias de alfaiataria (entretelas, chumaços, etc.), uma amostra de uma lapela confeccionada em veludo, e de me ter apoiado nesta aventura desde o início até ao final. Também devo à Summerset ter conseguido adquirir uma tábua de passar veludo e à Els parte do conhecimento que apliquei no casaco. Finalmente também um agradecimento muito grande à Marji por ter organizado e tornado possível o The Great Coat Sew Along e por partilhar o seu conhecimento connosco.

E agora, minhas queridas e queridos, preciso de umas férias! Ficarei ausente da Internet por uns tempos (a partir de segunda-feira) e até ao meu regresso desejo a todas(os) muito boas costuras! Abraços!


As promised:


Without further ado, here’s the finished coat; I was planning to take better pictures of me with the coat on, outside and with natural light but my family came to visit and all my plans changed, so you these are what I have for now (I’ll post better pictures as soon as I can). Photographing black velvet is very hard and the flashlight really changes the coat’s appearance; it looks like it has more reflexes; the coat is much more beautiful in real life and I feel really great wearing it!

Other views of the coat on the dressform:



The list of posts on this project is the following:

Introducing the model and fabric/notions
Special care when handling velvet
First pattern alterations
The muslin and a few more adjustments
Notes on the sleeve alteration and the fitting of the neckline
In-seam pockets
Bound buttonholes
A few details before applying the hymo canvas
Lapels and under collar padstitched
Lapels and collar done and hemming the coat
The vintage way of setting in the lining sleeves

Other relevant articles and techniques used:

Methods of Tailoring by Paco Peralta (click here for the original article on Paco’s blog)
Sleeve heads by Els
Padstitching by Ann – Ann’s Fashion Studio)

Let’s move on to the details:

Collar and lapels:

Satin tape embellishment hand sewn around the waist:

The in-seam pockets:


You know how much I fancy a beautiful lining; a classy detail is the hidden lipstick pocket on the left front of the coat:

The hanger loop is made of a silver chain (this chain was a gift from Laura Popa, so there’s something of her in this coat too!); also note the embroidery on the CB lining fold; the lining fold extends to the waist and then it turns into a CB seam:

The facing/hem/lining junction was entirely hand sewn; the lining was also applied by hand to the coat:

The lining hem and the french tacks that join the lining to the coat’s hem on every vertical seam; the tacks are made using buttonhole twist, the same method used on the Armani coat:


Conclusion and acknowledgments:

Even with these poor pictures the quality of this coat shows through; it’s a beautiful coat, one of my best creations so far. I used the vintage tailoring methods except for the underlining (thin knit fusible provided by Paco was used to underline the coat); the vintage way would have me underline the coat with thin sew-on interfacing like cotton batiste or silk organza. This is considered to be an overall coat, hence it incorporates some wearing ease (enough for wearing a jacket underneath, I mean); in spite of this the waist has shaping in it.
This was a great challenge, my first attempt on the traditional tailoring methods (for women’s wear, because men’s tailoring is performed a little differently) and I am very pleased with the outcome. It was a long and labor intensive adventure but it was worth it!
This coat has much of my friends in it: Paco was exceptional on the writing of a very thorough tutorial and he supported me from the beginning of this project, providing the best tailoring materials (canvas hymo, interfacings, shoulder pads, etc.) and his precious advice along the way. I also owe Summerset the acquisition of a velvet pressing board, unavailable here in Portugal as far as I know, and I really appreciated all the knowledge that Els shared with me on the subject of tailoring. Finally I want to thank Marji for making The Great Coat Sew Along happen and for sharing her knowledge, providing a way for people from all around the world to meet and share a great sewing experience!

And now my dear friends, I really need a vacation! I will be absent from the internet for some time (from Monday on) and I wish you all Happy Sewing until my return! Many hugs to all!

Monday, November 17, 2008

O forro: aplicação das mangas - The lining: setting in the sleeves

Português
English (uncheck the other box and check this one)
Bem, estas são as últimas imagens antes de mostrar o casaco feito; neste momento falta-me coser o forro às vistas, fazer as brides de ligação nas bainhas e coser os botões (além de limpar o casaco!).

Para aplicar o forro segui o método explicado no Grande Livro da Costura do Readers’s Digest, que creio que ainda podem obter online aqui. Explica o processo com mais detalhe e as explicações são acompanhadas de diagramas.

O forro estilo de alfaiate é construído separadamente (as mangas são cosidas à parte e as costuras dos ombros ficam em aberto) e aplicado inteiramente à mão ao casaco; além de ser cosido às vistas, as margens de costura das costuras laterais do forro são também alinhavados com pontos corridos às margens das costuras laterais (com cuidado pois estes pontos não devem ser visíveis do lado direito). Começa-se por fazer esta operação nas costuras laterais, depois alinhava-se o forro às vistas. Em redor das cavas também se fixa o forro com um ponto de alinhavo curto, que apanha a margem de costura e o chumaço. Nos ombros e decote as margens do forro são viradas para dentro e cosidas ao casaco como nas vistas. O corpo do forro fica então completamente seguro ao casaco, não só nas vistas e decote como também nas costuras laterais e cavas. Apenas agora se aplicam as mangas em forro e é este o procedimento que vou mostrar.

As margens da costura de trás das mangas e do forro são unidas por um alinhavo, tendo o forro e a manga do avesso; este alinhavo termina 10cm antes de chegar ao punho:

Para virar a manga de forro sobre a do casaco, enfia-se o braço pela manga em forro, segura-se o punho do casaco e passa-se a manga em forro pelo nosso braço e pela manga do casaco:


Antes de coser a manga à cava, aqui têm o aspecto do chumaço e da cabeça da manga aplicados:

Podem ver melhor o chumaço antes de ter aplicado o forro ao casaco:

As margens da manga são viradas para dentro e cosidas ao forro do casaco. Deve-se usar linha dupla na agulha para reforçar bem esta costura:

Agora é só coser com pontos invisíveis o forro à bainha das mangas, vistas, ombros e decote e depois confeccionar as bainhas do forro e as brides que o seguram à bainha do casaco. Vou tentar ter o casaco pronto até amanhã. Até breve!

(Apenas uma nota para vos dizer que estou bastante atrasada na leitura dos blogs, e por isso peço desculpa. Não há tempo para tudo e a minha vida tem sido um caos)

Well, these are the last images before showing you the finished coat; at this point I still have to finish hand sewing the lining to the facings, sew the french tacks to the hem and stitch the buttons in place (besides cleaning the lint out of the coat!)

The lining was applied following the instructions in the Reader’s Digest “Complete Guide to Sewing” book so you may need to refer to this book to see additional details and diagrams of the process (I own both the vintage 70’s edition and the newer one and both books explain the process in great detail).

The tailored lining is constructed separately (the sleeves are constructed but not set at this point), leaving the shoulder seams open, and it’s entirely hand sewn to the coat; besides slipstitching the lining to the facings, the lining’s side seam allowances are also tacked to the coat’s side SAs using short running stitches (these stitches should not be visible on the right side of the coat; the needle catches only the SAs). I started by performing this operation on the side seams and then I hand basted the lining to the facings, neckline and shoulders. The lining should also be attached around the armholes using short running stitches on the SAs side. The body of the lining becomes attached and well secured this way. Only at this point we are ready to set in the lining sleeves and that’s what I’ll be illustrating next.

As we did for the coat side seams, the lining and coat back sleeve seams should also be tacked together. To do this the coat’s sleeve and the lining sleeve should be wrong side out with the back seams facing each other. The two SAs are basted together by short running stitches, ending 10cm from the sleeve cuff edge:

To turn the lining sleeve over the coat sleeve, I must insert my arm through the lining sleeve and hold to the coat’s cuff, passing the lining through the arm over to the coat’s sleeve:


Before stitching the lining sleeve to the lining, here’s how the armhole looks with the shoulder pad and the “moustache” sleeve already set in place:

Here’s a better view of the shoulder pad before attaching the lining to the facing and shoulder:

The sleeve SAs are turned in (the sleeve cap should be eased and the bottom armhole stay stitched and clipped) and slipstitched using a double strand of thread on the needle for reinforcement:

Now I have to slip stitch the lining to the facings, shoulder and neckline and sleeve hem, remove the bastings, hem the lining, make the French tacks and sew the buttons in place. I will try to get the coat finished by tomorrow. See you soon!

(Just a small note to let you know that I am still behind on my blog reading/email repplying and I'm sorry for that - there's not enough time for everything and my life is a mess right now)

Monday, November 10, 2008

Agora é que eu compreendo… - Now I really understand…

Português
English (uncheck the other box and check this one)
Agora começo mesmo a compreender porque é que se paga tanto por um casaco estilo alfaiate feito à medida. O trabalho manual é tremendo, as horas passadas a aperfeiçoar cada detalhe são muitas. E a diferença nota-se bem no peso do casaco, na forma das lapelas bastante mais definida, na forma como assenta no corpo. Paralelamente a isto, trabalhar com veludo não é nada fácil; além de gerar uma sujidade incrível (o meu chão está sempre coberto de pequenos tufos pretos), o veludo atrai toda e qualquer sujidade (pelos, pó, etc.) e fica com um aspecto “sujo” até que depois de terminar o casaco este seja completamente escovado (para não dizer aspirado, passado com uma fita-cola larga para remover os pelos, etc.). Por isso não liguem para o aspecto do veludo nas fotos seguintes.

A gola já está terminada mas falta ainda terminar de fixar as vistas com pontos cruzados à mão, por dentro; esta foto mostra a gola logo após girar a parte de baixo da gola e cose-la com pontos à mão ao decote (utilizei o método do Paco, que primeiro cose a parte de cima da gola às vistas, depois as vistas ao casaco, fixa a parte de cima ao decote atrás e, por último aplica a parte de baixo da gola, cosendo-a à parte de cima pela orla de fora, direito contra direito, virar a gola para o direito e coser à mão a orla da gola de baixo ao decote e esquina das lapelas). As orlas da gola e da lapela ainda não foram assentes a ferro mas já se pode adivinhar o aspecto bonito e cuidado que vão ter no final:


Outra coisa que consegui adiantar no fim-de-semana foram as bainhas, que são entreteladas com tiras de entretela em viés que são 1,5cm mais largas que a bainha; a bainha tem cosida uma fita de algodão que vai cobrir o excedente de entretela. Assim o veludo vai ser cosido à mão à entretela que lhe dará suporte e a tira de algodão, muito mais leve, será cosida ao casaco também à mão. A bainha neste está só alinhavada para avaliar o efeito final:


Outro detalhe que queria mostrar é o efeito das fitas de cetim; como podem ver franzi ligeiramente as costas nas fitas; optei por este efeito em vez de criar uma costura central nas costas para melhor definir a cintura (dêem um desconto aos pelos que se vêm no veludo!):

E este foi um resultado de um fim-de-semana em que ocupei todo o tempo livre no casaco. Ainda falta muita coisa: terminar as bainhas e as vistas (incluindo o acabamento das casas de botão), aplicar as mangas e as cabeças das mangas (podem consultar este tutorial excelente da Els no Blog The Sewing Divas), aplicar os chumaços e confeccionar o forro e aplicá-lo (o que irei fazer mais uma vez usando os métodos tradicionais, ou seja, inteiramente à mão). O meu tempo como sabem tem sido muito reduzido e tento aproveitá-lo para costurar, por isso desculpem o atraso em ler os vossos blogs… Até à próxima!

…why a custom tailored coat is so expensive! The amount of hand work is tremendous, there are many hours spent perfecting little details. And the difference shows, I assure you: the coat is heavier, the collar/lapels are crisper and better shaped and the coat hangs much better when it’s on. As a side note, working with velvet on such a project is really hard; besides the mess (my living room’s floor is always covered with little black spots of velvet fur, no matter how many times I vacuum), the velvet acts like a magnet to all the lint/dust around and it’s looking “dirty” until I brush it in the end, so don’t pay any attention to that!

The collar is merely finished but I still have to finish hand tacking the facings inside (so there is a little rippling on the inside of the collar but it will disappear once I finish the facings). The following pictures show the collar right after the under collar was set (following Paco’s method, the facings/upper collar are stitched first and then the under collar is first machine stitched to the outer edge of the upper collar, turned to the right side under the upper collar and finally stitched by hand to the neckline and lapel’s corner (turning in the SAs ). I still have to press and prick stitch under the edges, but you can preview the clean crisp look of the collar and lapels already:


I also managed to make some progress on the hems; they were cushioned with bias cut interfacing strips, a little wider than the hem allowances, and set by hand (following the traditional method). I also stitched a wide cotton tape to the hem edge; this tape will cover the interfacing that is peaking out of the hem. I like to do things this way because the lining will be free hanging on this coat. The hem is not finished, just hand basted so I can evaluate it’s final aspect:


Another detail that I want to share is the way that the coat’s waist is slightly eased to the satin tapes on the back; I did this to better shape the waist on the back and to avoid adding a center back seam to the coat, as I had determined with the muslin:

This was the result of a weekend in which all the free time was used to work on this coat; there is still much work ahead: tacking the facings (and finishing the buttonholes on the facing side), constructing and setting in the sleeves, applying the sleeve heads and shoulder pads (I have Els' excellent tutorial to assist me on that task) and constructing the lining and applying it to the coat (I’ll be using the traditional method, so the lining will be entirely hand sewn in place). My time has been so little and I am sorry for not being able to catch up on all my friends’ blogs… I’m sure you’ll understand. See you next time!

Saturday, November 8, 2008

Progresso lento… E muito obrigada! - Slow progress… And thank you!

Português
English (uncheck the other box and check this one)
Apenas para mostrar o ponto da situação hoje ao início da tarde:

A gola:

As lapelas depois de empastar:


As lapelas depois de aplicar as fitas de algodão na orla e na linha de dobra:

E muito OBRIGADA ao meu querido amigo, que sempre me envia felicidade:

Até à próxima!

I just wanted to show you all my progress at up until the beginning of today’s afternoon:

The collar:

The lapels after padstitching:


The lapels after applying the cotton tape:

And THANK YOU so much to my very dear friend who always sends me something to make me feel very happy:

Happy Sewing!