Tuesday, November 2, 2010

Jaqueta do Paco: Construção#3 - Paco’s jacket: Construction#3

Português
English (uncheck the other box and check this one)

Este é o último post antes de mostrar a jaqueta concluída e será útil a quem quiser experimentar o método industrial de forrar, no entanto, qualquer outro método pode ser utilizado.

11 – Confecção do forro

Basta unir todas as partes em forro, na mesma ordem da jaqueta, tendo o cuidado de deixar uma abertura de uns 20cm para depois virar (eu deixei a abertura numa das costuras de uma das mangas do forro). O material que utilizei foi forro acolchoado, que não deve ser passado a ferro, pois o material do acolchoado deteriora-se com o calor. No avesso o forro é assim (estão a ver as costas, que na parte superior têm uma dobra, que nesta fase está alinhavada à máquina com pontos soltos):


Depois de concluído o forro, é necessário aplicá-lo, e para isso há muitos métodos. Um método que decidi experimentar pela primeira vez é o método de forrar industrial, em que o forro é aplicado inteiramente à máquina. Depois de descobrir como se faz é muito fácil, mas a explicação pode parecer um pouco complicada. As fotos do processo também não ficaram muito nítidas, pelo tecido ser preto, por isso vou recorrer a links externos para vos proporcionar uma visão mais clara e pormenorizada.

12- Coser as beiras do forro às vistas da jaqueta

Unindo jaqueta e forro direito contra direito, coser ao longo das vistas da frente e costas num só passo.

13- Coser a bainha

Aqui o truque está em ter a bainha previamente bem assente a ferro para cima, e depois novamente desdobrada para baixo antes de coser. A foto que ilustra melhor como fazer este passo é esta foto nº 16 do tutorial de confecção industrial de uma jaqueta do Paco. Notem que se começa a coser na esquina da frente, alguns pontos ao longo da linha da bainha (aqui vê-se o avesso da vista e do forro com a jaqueta por baixo e os primeiros pontos são feitos sobre o avesso da vista), para depois descer em viés sobre a largura da bainha. Fecha-se assim a parte de baixo da jaqueta num só passo.

14 – Coser o forro às mangas

Este passo é difícil de explicar e vou ter de recorrer a fotos de um tutorial do blog Fashion Incubator (cliquem aqui e desçam até à 2ª e 3ª foto a contar do fim). Vêm como as mangas estão cosidas por fora, forro com o tecido? Aparentemente não tem nexo e é preciso uma certa ginástica mental, mas depois de virar para o direito, as mangas de forro ficarão dentro das mangas de tecido… Se “vestirem” o forro na jaqueta, direito contra direito e coserem as mangas directamente, quando virarem para o direito acabarão com algo parecido com as fotos (não me perguntem como eu sei...), só que do lado direito. Se fizerem assim (unindo as mangas por fora, tendo o cuidado de casar as costuras superior e inferior no forro e no tecido) antes de virar, depois fica tudo bem. Existe uma forma intermédia de fazer isto, explicada neste artigo da Threads (desçam até às últimas fotos), mas basicamente é fazer o mesmo, só que sem a jaqueta virada do avesso (puxa-se as mangas para fora pela abertura do forro e une-se forro e tecido da mesma forma).

15 – Virar a jaqueta para o direito e alinhavar/fixar as bainhas

Este passo é importante, mas muitas vezes não é referido. Com a jaqueta virada para o direito (vira-se através da abertura no forro), o forro na sua posição por dentro da jaqueta, alinhavam-se as bainhas para as fixar no lugar; a costura enviesada que fizemos vai criar um pequeno fole no canto, como podem ver nas fotos:


As mangas, como são feitas de napa, não devem ser alinhavadas, e para fixar as bainhas recorri aos meus clipes especiais:

16 – Coser as bainhas à mão por dentro

Volta-se a virar tudo para o avesso (ficando como nas fotos do artigo do blog Fashion Incubator, uma coisa que nem parece uma jaqueta, mas sim duas jaquetas gémeas siamesas) e cosem-se as bainhas às entretelas de reforço da baínha, à mão com pontos cruzados. No canto da vista em baixo apara-se a 1,5cm da costura em viés para retirar o excedente da dobra e deixar uma margem de costura contínua. Pode aparar-se ligeiramente o vértice para reduzir o volume no canto inferior da frente também.

17 – Virar tudo para o direito e fechar a abertura do forro na costura das mangas com pontos invisíveis

A jaqueta volta a parecer-se como tal e está praticamente pronta, bastando fechar a abertura do forro, retirar os alinhavos, coser o botão, dar uns pontos escondidos na casa e dar uma última passagem a ferro. Também assentei as lapelas para fora, sempre com a ajuda de um pano de passar para não danificar a napa. Não percam o próximo artigo onde a vou mostrar, com todos os detalhes! Na minha opinião ficou o máximo!

This is the last post before presenting the finished jacket and it will be of use to those wanting to try the bagging lining method (attaching the lining entirely by machine). Any other method can be used instead, depending of your preference.

11 – Constructing the lining shell

This is quite straight forward to do, just keep in mind that the upper back section as a built-in fold for wearing ease and if you are bagging the jacket there should be an opening of approximately 8 inches on one of the lining seams (I left a section open at one of the sleeve seams). If using quilted lining, bear in mind that this material should not be pressed or it could easily be damaged; I used the iron tip for gently press the seams open, always using a press cloth and being as quick as I could. This is the wrong side of the quilted lining (the back seam has a fold which is machine basted with low tension long stitches):

When the lining is finished it should be joined with the jacket, and you can use whatever method suits you the best. I decided to try the bagging method for the first time, and attach the lining entirely by machine. After knowing how it ‘s done, it’s very easy and it saves a lot of time, because you don’t have to hand sew the lining to the sleeves and to the jacket’s hem. However, this method is very hard to illustrate and explain, and even harder when using dark fabrics and thread, as is the case in question. I will have to refer to a couple of external pictures related to this process, attempting to explain this method as clearly as possible.

12- Sew the lining to the jacket’s facings

Join both jacket and lining right sides facing each other, start on one of the lower corners, stitch all the way up through the front facing, around the back facing and down to the other lower corner.

13- Sew the lining to the jacket hem

The jacket’s hem should be pressed up before this step, including the hem allowance on the facing, and then unfolded down. The best picture to illustrate this process is this one, photo#16 included in Paco’s industrial method for sewing a jacket tutorial. Observe the picture carefully and see how Paco started stitching on the lower corner, stitching a few stitches along the hem line, and then biased towards 5/8inch edge of the hem allowance (you are seeing the lining side up, wrong side, with the facing on the left (grey fabric) and the lining in black. The bottom hem/lining junction is now closed.

14 – Sew the lining sleeves to the jacket sleeve hems

This step is the hardest to explain; I found the pictures in Kathleen Fasanella’s blog ideal to illustrate how this should be done. Just click here and scroll down to the second and third picture starting from the end. See how the lining sleeves join the jacket sleeves from the outside of the wrong side jacket/lining? This doesn’t look as a jacket at all (rather two siamese twin jackets!), and a little mental gymnastics is needed to understand the picture, but if you attempt to stitch the lining sleeves to the fabric sleeves directly (I mean with the jackets sleeves inserted in the lining sleeves), when you turn everything to the right side you’ll end up with something like this, but on the right side (don’t ask how I know this…). So you’ll have to do the opposite while the jacket is on the wrong side, as illustrated, matching the sleeve upper and lower seams on both lining and fabric. I also found this Threads article very useful (Scroll down to the last four pictures), providing a slightly different way of sewing the lining to the sleeves (before stitching the lining to the sleeves, the jacket is turned right side out and then each lining sleeve/jacket sleeve pair is pulled out through the lining opening, and then stitched together).

15 – Turn the jacket to its right side and baste all hems in place

This is an important step, often omitted in bagging instructions. The jacket should be with the right side out, and the lining fully attached, inside the jacket. Do observe the front edge corner where the hem, facing and lining all meet; thanks to the biased stitching and the previously pressed hems, a natural fold will form, providing a clean, perfect finish:


Since the sleeves are made of pleather, instead of basting I’m using my special purpose clips to keep the hem allowances in place:

16 – Catch stitch all seam allowances from the wrong side of the jacket

Turn the jacket to its wrong side through the lining seam opening again (ending up with that”thing” barely resembling a jacket illustrated at Fashion Incubator blog) and catch stitch all hem allowances to the interfacing cushioning. I also trimmed a 5/8” seam allowance along the biased stitching on the bottom front edge and clipped the corner to reduce bulk.

17 – Turn the jacket to the right side through the lining opening, (this is the last time!) and blindstitch the lining opening

The jacket looks like a real jacket again and all it takes to finish it up is removing the basting thread, stitch the button in place, blindstitch around the buttonhole from the wrong side and press the jacket one last time. I also pressed the lapels in place, using a medium setting on the iron and a pressing cloth. Be ready to see the final result on my next post! In my opinion, this jacket turned out AWESOME!

3 comments:

Mom said...

Adorei a idéia de usar os pregadores de cabelo para fixar as bainhas. Eles não deixam marcas na napa?
Já comprei uma malha para tentar fazer a saia-calça...
Um dia ela sai.
Beijos.

Mamã Martinho said...

Bem, o forro é fabuloso! Já estou em pulgas de ver a jaqueta!

Bjs

Mónica

Tany said...

Míriam: Não são bem pregadores de cabelo, eu comprei esses acessórios de prender em um website de materiais para acolchoado (quilting), mas eles são bastante semelhantes. A napa não fica marcada, retorna facilmente ao seu aspecto inicial (eu testei primeiro ;) )