Sewing myself a well fitting bra – Fazer um soutien que me sirva na perfeição


EN Summary: Following my previous post about learning resources and suppliers on bra-making, in this article I’m sharing my first two attempts at his fine art: a fitting bra (the equivalent to a muslin bra, yet constructed with the real fabrics and materials) and the following bra, after having perfected the fit of the first bra. Keep reading the full article! 
---
PT Sumário: No seguimento do meu primeiro artigo acerca de como aprender e onde comprar os aviamentos, hoje partilho os meus dois primeiros soutiens: o primeiro é um modelo de prova e serviu para testar o molde (embora seja confecionado com o tecido e aviamentos finais) e o segundo foi feito já com algumas modificações servir na perfeição. Continuem a ler o artigo completo!

EN: Before going any further, let me explain the real value, from my perspective, of learning how to make a bra: 

I’ve learned how to take proper measurements for a bra; the subject must be wearing a good fitting, non-padded, non molded underwire bra for taking the measurements correctly. 

I’ve learned about the usual meaning of the size numbers/letters and it lead me to knowing how to make sense of the several sizing standards in the market. The numbers usually relate to the band-size (in inches or centimeters, depending on the system used); the band size usually corresponds to you high bust measurement in inch/cm or to the under-bust measurement plus an additional; in countries with the metric system, it may also correspond to the true under-bust measurement in cm. For example, according to my personal measurements I’m a 36 band size in the US and UK (my high-bust measures around 36 inches), a 95 in France (95cm high-bust) and an 80 in some other European countries (80cm under-bust). The letters are the cup sizes and relate with the forward projection of the cup. Usually you’re told to calculate the difference from the high-bust and full bust, or the under-bust and full-bust and then find your cup size in a table. I am a C cup, and it also means that my measurement from under the bust to the bust apex (taken vertically) is 3 ½ inches. The cup classification may vary from brand to brand. 

--- 

PT: Antes de mais gostaria de explicar, na minha perspetiva, as mais-valias de aprender a fazer soutiens: 

Aprendi como se tira medidas corretamente para um soutien: O sujeito deve estar a usar um soutien que assente perfeitamente, mas que não tenha copas moldadas ou acolchoadas, para conseguir tomar as medidas com exatidão.

Aprendi qual é o significado dos tamanhos dos soutiens. A maioria de nós limita-se a experimentar até encontrar um tamanho que nos sirva; sabemos intuitivamente que as letras da copa significam o “tamanho” do peito, mas pouco mais. Pois bem, o tamanho usualmente é composto por um número e uma letra; o número relaciona-se com o tamanho da banda (medida do tronco logo por baixo do soutien) e depende do sistema (imperial ou métrico) e também das tabelas próprias das marcas. O número pode representar o perímetro por baixo do peito em cm (correspondência direta, medida A) ou então corresponder ao perímetro tomado logo acima do peito. Por exemplo, no sistema americano eu sou o 36 (cerca de 32 polegadas de perímetro por baixo do peito e cerca de 36 acima), e noutros sistemas sou o 95 (95cm acima do peito) e ainda o 80 (correspondência direta em cm da medida por baixo do busto). A letra que identifica a copa está relacionada com a projeção do peito para a frente (quanto maior a letra, maior a projeção) e também há tabelas relacionando a diferença das medidas da banda com a medida à volta do busto para assim determinar a letra da copa. Pelas tabelas eu sou copa C, mas esta classificação pode variar de marca para marca.

EN: I’ve learned that not all bras are made equal, even those under the same standard. The breast tissue may be manipulated differently by the shape of the cup; with the same cup size, the cradle may be wider or narrower (the width of the cradle should relate to the band size, but it also depends of the preference of the pattern maker and may differ from brand to brand; hence a 36C from one brand may fit very differently from another brand’s 36C. The materials from which the bra is made can also influence the fit, according to their degree of elasticity. 

I’ve learned about different kinds of fabrics and notions used specifically in bra-making: Duoplex, Simplex, Powernet, Stretch mesh, 15Denier, sheer cup lining are all examples of fabrics used. I don’t even know how to name some of these fabrics in Portuguese! The bra-making elastics are a grand new world to be explored too and I also found out about non-permanent spray adhesive for fabrics (it looks like it has been widely used by quilters but it’s completely new to me). 

I practiced sewing very narrow ¼” seams with little or no use of pins; it’s quite liberating and makes the stitching run a lot faster without compromising or neglecting the precision of the stitching (much the opposite: the stitching gets really precise). 

--- 

PT: Aprendi que os soutiens do mesmo tamanho podem ser bastante diferentes (e alguns podem mesmo necessitar de subir ou descer o tamanho para assentarem bem), dependendo do molde base; o peito pode estar desenhado com as copas mais juntas ou mais afastadas, mais largas para os lados ou mais estreitas; o material mais o menos elástico de que é feito o soutien também pode influenciar o tamanho a escolher. 

Aprendi a utilizar e distinguir uma panóplia de tecidos técnicos, muitos dos quais nem sei como se designam em Português, além de materiais que também eram novos para mim. Dupoplex , Simplex, Powernet, Stretch mesh, são tudo exemplos de tecidos, já para não falar nos diferentes tipos de rendas, lycras, microfibras e forros. Os elásticos são também um mundo à parte, e têm características diferentes conforme o uso (alças, cós, beiras das cavas, estabilização das orlas das rendas, etc.).
Passei a conhecer também cola em spray não permanente para tecidos (parece que é bastante usada em acolchoados e aplicados, mas nunca a tinha experimentado e nunca imaginei que fosse útil na confeção de soutiens).

As margens de costura nos soutiens são usualmente de 6mm e cosem-se sem (ou quase sem) alfinetes. Depois de apanhar o jeito o trabalho decorre muito mais rápido, sem comprometer a precisão (muito pelo contrário).
 EN: As previously mentioned I’ve enrolled in a Bra making Craftsy class and also bought the Craftsy Bra kit that contains the Classic Bra pattern (it’s kind of the base block from which practically all styles of bras can be drafted) and enough materials for making on bra; my experience with the kit was very positive and the findings (elastics, sliders, rings, hook&eye closure, channeling and bow) were enough for one bra; on the other hand,  the fabrics (powernet, duoplex and lace galloon) can be used to sew at least one more bra, so I would advise getting the kit and an extra findings kit; the first bra will be a trial and you’ll probably want to repeat the experience after fine tuning the fit, and that extra findings kit will be very useful. So I’ve made my first bra exactly as demonstrated in the class and it looks great; the fit wasn’t perfect thou, it looked too tight around the neckline and the straps should be moved more to the sides (I won’t post photos with the bra on, I am not comfortable with that idea, but you can see the finished bra below).
---
PT: Como já tinha mencionado, inscrevi-me num curso Craftsy de confeção de soutiens e no seu seguimento comprei o kit do curso, que vem com o molde de soutien clássico (é uma espécie de bloco base do qual praticamente todos os estilos podem depois ser desenhados) e materiais suficientes para fazer um soutien. A experiência com o kit foi bastante boa e os aviamentos (elásticos, aneis, passadeiras, colchetes, manga para os aros e o laço) são realmente suficientes para um soutien; os tecidos (Duoplex, Powernet, galão de renda) dão à vontade para pelo menos mais um soutien, por isso aconselho a comprarem um kit de aviamentos extra (vem com tudo menos os tecidos) para confecionar um segundo soutien, já que o primeiro é só uma experiência. Confecionei então meu primeiro soutien e ficou muito bem na minha opinião; no entanto, com ele posto ficava um pouco apertado no decote e as alças devia estar um pouco mais para o lado (não vou postar fotos com o soutien vestido pois não me sinto à vontade para isso, mas podem ver na foto seguinte como ficou).

EN: My first thought to correct the fit was making an upper cup adjustment for widening the neckline but as I interacted with the teacher on the Craftsy platform, Beverly Johnson suggested me another approach: cutting a 38C and shortening the back band to turn the band into a 36. This approach keeps the same projection but widens the cup because it assumes a larger band. My second bra (made with another bra kit with black findings, fabrics and non-stretch lace galloon with silver embroidery) turned out nearly perfect and this time around I tried some lace embellishment: a butterfly on the front and some lace insets on the front band, all techniques thoroughly explained in the last lessons of the class. 
--- 
PT: A minha primeira abordagem para corrigir o problema do decote era fazer um ajuste na copa superior para alargar o decote, mas na plataforma a professora Beverly Johnson sugeriu outra solução: cortar um 38C em vez do 36C e diminuir a banda atrás para ficar do tamanho do 36. Assim as copas mantêm a projeção, que estava correta, mas ficam mais largas, proporcionando volume extra e mais espaço para acomodar o peito, enquanto a banda continuam justa como deve ser. O meu segundo soutien (usei um kit diferente, em preto com renda não elástica bordada a prateado) ficou praticamente perfeito e aproveitei também para tentar aplicações de renda, tal como foi demonstrado nas últimas lições da classe: a renda em forma de borboleta na frente e aplicações nos lados da banda frontal:

EN: A few more details of the inside of the finished bra: 
---
PT: Alguns detalhes do interior do soutien:


EN: This has been a very positive experience that I’m willing to repeat. In the meanwhile during the weekend I haven’t sewn much because my sewing machine, which stood through sewing my green coat’s heavy wool without any glitch, suddenly choked while sewing the lining (!!!) and needs servicing. Grrrrrrrrrr! I am seriously considering getting a backup sewing machine, preferably a mechanic kind of machine… For the time being I am in a really bad mood.
---
PT: Esta foi uma experiência muito positive que quero repetir. Entretanto a minha máquina, que aguentou muito bem coser a lã grossa do exterior do casaco verde, de repente engasgou-se enquanto eu cosia o forro (!!) e precisa de manutenção, GRRRRRR! Estou seriamente a considerar comprar uma máquina de backup, preferencialmente mecânica… Para já estou mesmo de mau humor.

Comments

Excelente trabalho, Tany, como de costume :-) o soutien ficou mesmo bem.

É uma pena que a máquina tenha avariado mesmo no final do casaco, espero que fique reparada prontamente. Uma máquina de backup é sempre boa ideia, para quem costura o volume de projetos que tu costuras.
Impressive result and I admire that you are always learning more. Sewing bras seems uninteresting to me - takes away time from sewing coats :) ha ha. And your sewing machine being broken - how frustrating. Yes you need a second machine, a simple mechanical one. My old Singer machines make the best buttonholes (with an attachment) so you might think about that.
cidell said…
Very pretty result, Any. And, I'm sorry about your machine! I'm like Beth. I have more than one machine. But, I realize that's a luxury of a three bedroom house and just two people :-D
Sigrid said…
Wonderful result Tany. It's common a first bra needs some adjustments. You did a wonderful job.
I second the idea of a back-up machine. I bought an old mechanical Bernina a few years ago and sometimes prefer it over my new machine (also a Bernina). Also great (if you have the space to set them up simultaneously) to have one ready with normal thread and one with topstitching thread if you have a project that requires that.
Tomasa said…
Great results on your first bras! So sorry to hear about your machine. I think it is a great idea to have a back up machine and like Sigrid's suggestion about keeping one machine dedicated to topstitching.
Susana Cunha said…
Olá Tany! Os soutiens ficaram muito bonitos! Obrigada pela visita, eu também não sabia que havia mais alguém por cá a fazer a sua própria lingerie. :-)
Beijinhos!
Susana (da Suco by Susana)

Popular posts from this blog

Molas de pressão forradas - <em>Covered snaps</em>

2016#11: <em>The BurdaStyle Brigitte dress (AKA Jane dress and Twiggy dress)</em> - O vestido Brigitte (vestidoTwiggy em Espanha)

Weekend Jacket progress report: setting in the sleeves by hand – Progresso na jaqueta este fds: colocação das mangas à mão