Wednesday, July 28, 2010

Macacão florido: aplicação de entretelas – Floral jumpsuit: interfacing

Português
English (uncheck the other box and check this one)
O único projecto de costura durante as férias foi este modelo da revista Patrones #294:

O modelo requer um fecho invisível de pelo menos 25cm (não é referido o comprimento nas instruções, é necessário medir no molde) e também não é mencionado o uso de nenhum tipo de entretela. Na minha opinião deve reforçar-se o encaixe superior do corpo (uma espécie de cós que prende as pregas da frente onde onde saem as alças), e também os valores de costura na zona de aplicação dos fechos (zípers), tanto na lateral como na beira inferior das calças.

As entretelas e a sua aplicação é uma coisa que aflige a maior parte das principiantes e também por vezes cria percalços às mais experientes, pois cada tecido é um caso e há muitos tipos diferentes de entretela no mercado. O tecido que estou usar creio ser crepe Georgette sintético; é muito fino, desliza muito (para cortar é necessário algum cuidado; ver este excelente post do Paco que fornece dicas para cortar este género de tecidos) e não posso usar uma entretela muito rija… Neste caso optei por uma entretela termo-colante que se encontra à vendas na Feira dos Tecidos e que é uma espécie de malha, que deforma (estica) na largura mas é estável no sentido do comprimento. É uma entretela muito fina, indicada para sedas e tecidos finos. Tem a particularidade de colar a temperatura baixa (mais baixa que a temperatura a partir da qual já se pode usar vapor, entre o 3 e o 2) e não deve ser usado vapor na sua aplicação. Para o encaixe superior cortei-a para que o encaixe não deforme em largura, ou seja a peça que vêm na foto não estica no sentido do comprimento, para não alargar ao usar:

Podem ver a seguir que coloquei a entretela com o lado da cola sobre o lado avesso do tecido, alinhando cuidadosamente o tecido com a entretela (porque o tecido desliza e sai do lugar facilmente):

É essencial usarem um pano de passar para evitar sujarem o ferro e marcarem o tecido. O pano que estão a ver compra-se nos hipermercados nos acessórios de passar a ferro e é feito de algodão:

O ferro não deve deslizar e sim manter-se pressionado durante cerca de 8 segundos no mesmo sítio, e depois repetir mudando de sítio até cobrir toda a zona a colar. No final vira-se a peça (tecido para cima) e passa-se a ferro (desta vez pode-se deslizar o ferro, mas com cuidado), sempre protegendo o tecido com o pano de passar.

Aqui está o resultado depois do processo de colagem. Se olharem com atenção, a tábua de passar ainda tem as marcas onde o ferro esteve pressionado (podem clicar na foto e clicar de novo para aumentar):

Cortei tiras de entretela com a largura das margens de costura, cortadas de forma a não deformarem no sentido do comprimento:

Estas tiras são usadas para reforçar as margens de costura dos fechos (zípers) no avesso e facilitam a sua aplicação.

No próximo post vou mostrar como fiz a parte elástica do cós, com uma técnica muito fácil de coser com fio elástico na bobina da máquina.

Queria agradecer o carinho com que todos me receberam e enviar um abraço muito sentido ao pessoal que me visita regularmente. Até à próxima!

The only completed sewing Project during my vacation was this floral print jumpsuit, featured in the Patrones #294 magazine:

This model requires a 10 inch invisible zipper (at least) on the side. Its length is not referred in the instructions but can be measured directly on the pattern. There’s no mention to interfacing in the instructions either, but in my opinion the upper bodice band and the zipper seam allowances should be interfaced (besides the side zipper there are also two zippers on each leg side)

Interfacing and its use is often a source of affliction to most beginners and sometimes it can give the more experienced some headaches. The first rule is to test first. The fabric I’m using I believe it’s sort of a synthetic Georgette, very sheer, resilient yet drapes beautifully and it responds fairly well to pressing. It slips on the table losing its shape while cutting so you better take precautions (Paco has these excellent tips for dealing with slippery fabrics). I should use soft and drapery interfacing so I chose this sheer knit fusible that is available on the local well know fabric store. It’s usually suited for silks and most kinds of sheer fabrics, so it works perfectly on my fabric. It has some useful characteristics: it fuses at low temperatures (between 2 and 3 setting, just before entering the minimum temp for steaming) and steam is not necessary during the fusing process. There’s also another detail to take into account: this interfacing is stable only lengthwise so direction in cutting is chosen accordingly. The bodice band, for example, should not stretch while wearing and lose its form so the interfacing is cut lengthwise with the pattern:

The interfacing is placed on top of the fabric, the glue side facing the wrong side of the fabric (the fabric should be carefully aligned because it slides out of place so easily):

I always use a pressing cloth when I’m fusing interfacing, it’s safer for the fabric and it prevents the iron from getting remains of glue. This particular pressing cloth is made of sheer cotton and is available at any supermarket:

The iron should not slide; pressure is applied for about 8 seconds, then the iron is lifted and placed again shifting its position and repeating the process until all the area is covered. In the end I usually turn the interfaced fabric with the fabric facing up, and iron it (this time the iron can slide, but gently) always protecting the fabric with the pressing cloth.

Here’s the final result. If you watch carefully (you can click on the Picture and then click again for a better view) you can see the pressing marks still imprinted on the pressing table.

This is how I cut the interfacing stripes that should be cut lengthwise so they don’t stretch; they should be as wide as the seam allowances:

The interfacing stripes are fused along the seam allowances (wrong side) where the zippers should be sewn. Your invisible zippers will turn out much better if you follow this simple step.

Next post will be about the elasticized waist that is very simple to do in this case, using elastic thread in the bobbin as you sew.

THANK YOU ALL again for your love and caring, I’m really touched by you guys! See you all soon!

6 comments:

Mamã Martinho said...

Gostei muito deste post, muito útil!
Sei aplicar entretela, porque a usava como reforço das minhas peças em ponto cruz, mas realmente este tipo de post teria sido útil na altura.
Gosto do modelo que escolhes-te e já estou curiosa para o ver no teu outro blog! O tecido também é bem giro e deve ficar-te muito bem.

Bjs

Mónica

Creative Cotton said...

Welcome back! :)

Creative Cotton

Olga said...

Thank you for your detailed explanation about how to attach the interface. I am beginner and I find it very useful.

Laila said...

Bastante esclarecedor. Obrigada mais uma vez.

Sandy said...

Glad to see you're back. I look forward to reading your blogs, and seeing your latest creations.

Sabrina said...

Olá Tany, meu nome é Sabrina, sou arquiteta em São Paulo (Brasil), e tenho um amor imenso por moda, moldes e costura, tanto que estou cursando modelagem feminina para melhor confeccionar minhas próprias roupas.
Gostaria de dizer que estou encantada com seu blog, com seu trabalho primoroso e principalmente com seu carinho em compartilhar conosco todo esse seu rico processo de costura, tão bem elaborado.
Parabéns e Obrigada!
Sabrina