Monday, April 27, 2009

Torera Stefanel (Patrones#276mod29)

Português
English (uncheck the other box and check this one)

Enquanto não me dá a vontade de tirar fotos do conjunto anterior vestido, aqui têm o projecto seguinte; trata-se de um bolero de linha arredondada (fica bem curtinho, tal e qual as jaquetas dos toureiros) com mangas a três quartos, com punhos virados. O original não tem bolsos, nem forro nem leva chumaços:

Tecido utilizado: tecido misto (linho/viscose) vermelho coral.

Modificações: Acrescentei os bolsos (tirei a ideia de um modelo da última revista Marfy), chumaços raglan pequenos e o forro; para melhorar o acabamento ao colocar o forro também desenhei uma vista para a parte de trás do decote, à semelhança do que têm a maior parte das jaquetas/casacos forrados. Para forrar utilizam-se as mesmas peças do molde descontando a largura das vistas e das virolas dos punhos, deixando um excedente no comprimento para formar uma pequena dobra. As costas do forro são cortadas na dobra do tecido, mas deixando uns 2cm à distância do centro para formar a dobra central para facilitar a liberdade de movimento. O forro depois de aplicado é preso com uns pontos à mão aos valores de costura da cava (junto à costura lateral) e ao chumaço seguindo a linha do ombro. A confecção foi baseada no método de confecção industrial, excelentemente explicado e ilustrado neste artigo do Paco e neste outro artigo da Kathleen Fasanella (onde se explica como fazer a intersecção do forro com a vista e a baínha no canto interior da frente). Como este tecido é muito macio e “pingão”, apliquei entretela de malha a todas as partes da jaqueta com o objectivo de lhe dar mais consistência e corpo. As cavas e o decote foram reforçados com fita de entretela termo-colante. Os botões são forrados com o mesmo tecido e em vez de casas apliquei molas grandes forradas.

Mais vistas da jaqueta:



Os bolsos são ovais que se viram para formar a pala abotoada. Na parte do avesso metade da oval leva forro e a outra metade (a que fica virada para fora a fazer de pala) leva tecido. Basicamente é um bolso de chapa forrado, mas com um feitio diferente:

As molas foram forradas com o mesmo tecido do forro (podem ver um passo-a-passo aqui):

Finalmente o forro:


Conclusão: Uma peça muito simples, numa cor bem na moda (é da mesma gama da cor rosa salmão do relatório Pantone para a Primavera de 2009) e que combina bem com outras cores da estação, como por exemplo o caqui (cor de terra), os castanhos dourados, o branco, etc. Do mesmo tecido quero fazer umas calças largas, embora nãos as vá usar com o bolero no dia-a-dia (ficaria muito “forte” em termos de cor), mas em combinações com outras cores compatíveis. Creio que com mais algumas peças consigo um guarda-roupa versátil centrado nesta cor “coral”, que me agrada bastante por ser alegre e vibrante.


While I’m not yet in the mood for taking pictures of me wearing my last sewn garments, I leave you with my last finished sewing project: it’s a bolero (It’s quite short and round , just like the Spanish bull fighter’s jackets: “los toreadores” – hence the Spanish name “torera”) featuring three-quarter one-piece sleeves and turned-up cuffs. The original doesn’t feature any pockets, lining or shoulder pads.

Fabric: coral red viscose/linen blend

Modifications: I added Marfy inspired patch pockets (I saw them in the 2009 Marfy issue, on one of the featured free summer patterns), small raglan shoulder pads and a full lining; to achieve a better finishing inside I also drafted a back collar facing. To cut the lining I used the same pattern but cutting away the facings width (including the sleeve hem facing) adding SAs, and a little extra length for the wearing ease hem pleats. The back piece is cut approximately an inch away from the lining fold to form a back pleat for wearing ease. The lining was bagged and tacked to the bottom of the armholes and along the shoulder line. The construction process was based on the industrial method, which is quite well explained and illustrated in this article by Paco Peralta and also in this other set of articles by Kathleen Fasanella (the lining/hem/facing intersection). This fabric is quite soft so I reinforced all the pieces with knit fusible to add a little extra body and stability; I also fused special purpose interfacing strips to the armholes and neckline for extra stability/reinforcement of these bias cut seams. The buttons are covered with the same fabric and instead of buttonholes I used a couple of lining covered snap closures.

More views of the jacket:



The pockets are oval-shaped and there’s a false flap that is achieved by folding out the lined patch pocket and securing the fold with a button. The pocket is fully lined, half by lining and the other half (the one that makes the flap) by fashion fabric:

Here are the lining covered snaps (I wrote a tutorial on how I make these some while ago):

Here’s the full lining:


Conclusion: It’s a simple and straight forward piece, in a fashionable, vibrant and cheerful color (it’s the same hue as the Pantone spring2009 color report salmon rose, I think) and it goes well with other fashionable colors like the khaki, golden brown, white, etc. I still have enough fabric for a pair of wide pants, though I’m not planning on wearing them together with the bolero on a daily life basis - it would be too much, IMO; but I do plan on teaming each garment with other compatible colored garments, focusing on flexibility and color balance.

Monday, April 20, 2009

Um par de calças brancas "à boca-de-sino" – A pair of bell-bottomed white pants

Português
English (uncheck the other box and check this one)

Modelo: Burda Abril 2009 modelo 118:

Descrição: Calças à boca-de-sino têm virolas na bainha, cós com passadeiras, bolsos de chapa na frente e fecho com carcela.

Tecido utilizado: sarja mista (algodão/poliéster/elastano), tecido muito leve de algodão/elastano para forro.

Modificações ao modelo original: Em vez do botão resolvi aplicar um colchete próprio para calças. Quando comprei o tecido pensei que não ficasse muito transparente, mas depois das calças feitas, quando as provei, vi que estava enganada. O que menos gostei de ver foi o trespasse da carcela que se notava bem do lado de fora das calças. Resolvi então adicionar um forro, o mais leve possível e num tecido que respirasse bem, de maneira a não tornar as calças demasiado quentes.

As fotos seguintes mostram os detalhes das calças antes de aplicar o forro:

A frente:


Parte de trás:

Avesso da frente, onde se vê o trespasse:

As costuras foram rematadas com a corta-e-cose. No post anterior a Celina perguntou onde comprei a minha e se se conseguem a bom preço. Comprei a minha na Singer há uns dois ou 3 anos; não me lembro bem do preço, mas sei que são mais caras que uma máquina de costura normal (mais de 500 euros). Neste momento já não encontro esta máquina à venda na loja da Singer, mas reparei que têm modelos de outra marca. Na Pfaff também têm corta-e-coses boas, embora um pouco mais caras. É um equipamento que não é essencial mas que facilita o trabalho de remate e dá um acabamento idêntico ao do pronto-a-vestir. Também é muito útil para costurar tecidos de malha.

Aqui têm o detalhe da bainha dobrada:

Para fazer o forro bastou cortar outras calças em tecido leve e elástico, descontando os trespasses da abertura (que se deixa aberta), que não são necessários. Se as calças não estivessem prontas, o cós seria aplicado às calças e ao forro juntamente, mas neste caso para não desmanchar o forro cosi-o inteiramente à mão no cós e em redor da carcela, recortando o forro para tornear a carcela, virando as margens para dentro e cosendo com pontos à mão invisíveis:

Também cosi o forro à bainha, deixando uma pequena dobra:

Conclusão: Gostei das calças e da forma como assentam bem justas em cima e depois abrem para a bainha. Um detalhe interessante é que o cós tem uma costura central atrás; cose-se às calças antes de coser o gancho, como normalmente se faz nas calças de homem, o que facilita bastante o ajuste atrás para quem tiver um traseiro saliente e uma cintura fininha. Se não forem muito altas devem omitir a virola da bainha pois esta causa a ilusão das pernas mais curtas. Consegui finalmente umas calças brancas que não são demasiado transparentes, só espero que não aconteça o mesmo que aconteceu com as minhas últimas calças de ganga brancas, que ficaram irremediavelmente estragadas com uma grande nódoa de lado que nunca saiu.

Quando tiver algum tempo tiro fotos com a camisa cor-de-rosa e a gabardine lavanda (as fotos de mim a usar as calças foram tiradas hoje de manhã com o tripé, muito à pressa e valeram-me chegar atrasada ao trabalho; tirar fotos decentes demora algum tempo e infelizmente não tenho tido muita disponibilidade, por isso tenham paciência).


Pattern: BWOF April 2009, model 118:

Description: Bell-bottomed pants with hem cuffs, waistband with belt carriers, front patch pockets and fly-front zipper.

Fabrics: Twill blend with some stretch (cotton/polyester/lycra), and lightweight stretch cotton for lining

Alterations: Instead of the button I used special purpose hook/eye closure; when the pants was finished, I noticed a little too much see-though (I could notice the fly-front facings from the outside). I knew then that I should have added a lining. I proceeded making the lining from very lightweight stretch cotton, which breads well and it doesn’t add too much warmth to the pants.

The next few detail pictures were taken before lining the pants:

The front:


The back:

The wrong side of the front, showing the fly-front zipper facings and fly-extension:

The SAs were serged. Celina asked where did I buy my serger and if a serger can be found at affordable prices. I bought my serger at the local Singer store a few years ago and I don’t recall the exact price but it was more than 500 Euros. I know for a fact that they don’t sell this model anymore but they still sell sergers from another brand (a white brand perhaps). A serger (AKA overlocker) usually is more expensive than a regular sewing machine and it's harder to set/tune, but it makes the finishing job a lot easier and faster and provides a good RTW finish, so I consider it a good investment if you sew a lot like I do. It’s also very useful when sewing with knits.

Here are the hem cuffs/turn-ups:

For making the lining I cut another pants omitting the fly-front facings and stitched them together as usual, leaving the front opening unstitched. Ideally the waistband would be applied to the pants and lining at the same time, closing in the lining, but at this point I didn’t feel like going back and unstitch the waistband, so I stitched the lining to the pants entirely by hand. The front closure is cut around the facing (clipped at the corners) and the SAs are turned in, working around the front-fly facing and stitched by hand to the facing.

I also stitched the lining to the hem, leaving a small fold for wearing ease:

Conclusion: I love the pants and I love how they fit; by the way, the waistband has a back seam and it’s attached before the center back seam of the pants is closed; this makes the job of performing a sway back adjustment a lot easier. If you are not tall you may want to skip the hem cuffs; they do cause the illusion of shorter legs.

When I find some time I plan on taking pictures of me wearing the pants, the pink blouse and the lavender trench coat. The current pictures of me wearing the pants were taken in a hurry this morning, using the tripod, and they cost me being late at work; taking good pictures takes time and that is something I lack these days, so be patient. Happy sewing to all!

Saturday, April 11, 2009

Blusa Rosa - Pink shirt

Português
English (uncheck the other box and check this one)

Modelo original: Burda Janero2008mod123


Descrição: Um pequeno detalhe com um efeito marcante! O folho feito com o mesmo tecido é um detalhe vistoso e o cordão franze a manga de forma decorativa. Fora estes detalhes, é uma camisa simples!

Tecido: Algodão/elastano acetinado.

Modificações ao modelo original: Apenas acrescentei entretela na vista das carcelas da frente:

Reparem também que agrupei os botões dois a dois e que faltam os dois últimos; o motivo é que se acabou a linha cor-de-rosa para fazer as casas e só na terça-feira poderei comprar mais.

Confecção do folho:

Começa-se com um rectângulo de tecido, como indicado nas instruções, no qual se rematam os extremos:

Se vincarem ao meio no sentido do comprimento e usarem o vinco como guia, basta dobrar os dois extremos longos do rectângulo para que se encontrem no meio:

Com os extremos dobrados para baixo, coloca-se o rectângulo sobre as linhas de aposição marcadas na manga (prende-se com alfinetes ou alinhavo):

Em seguida pesponta-se pelo meio e a 8mm de cada lado, para formar os canais onde se vai enfiar o cordão:

Fazemos 4 tubinhos de tecido com tiras cortadas em viés e enfiamos nos canais do folho, prendendo as extremidades com alfinetes:

Depois é só passar um pesponto para segurar os cordões na extremidade, é mesmo muito fácil:

É assim que fica depois das mangas acabadas:

Mais vistas da blusa:


Detalhes:

O acabamento no avesso foi feito com corta-e-cose e fio Serafil:

Fiz as casas à máquina, embora me lembre sempre da minha vizinha costureira que dizia que as casas só ficam perfeitas à mão; no entanto, com o calcador automático as casas até que ficam apresentáveis:

Os botões são simples e originais porque serem rectangulares:

Conclusão: Fiz a blusa para usar com umas calças brancas que farei em seguida e com a gabardine lavanda; estava à procura de um modelo ajustado, com algum detalhe diferente, e este modelo proporcionou-se como ideal. Depois de terminar todas as peças que compõem o conjunto (não sei ainda se farei também um colete branco) espero tirar fotos de mim a usar estas peças. Vejam já agora o lenço e a bijutaria que comprei para este fato:

Despeço-me com os desejos de uma Boa Páscoa a todos(as)!


Original Model: BWOFJan2008mod123


Description (from the website): “A small detail with a great effect! The self-fabric sleeve-ruffle adds an eye-catching feature and the drawstring also decoratively gathers the sleeves! Otherwise the blouse has a plain and classic cut.”

Fabric: Cotton bled with some stretch.

Modifications to the original model: Added interfacing to the all-in-one front placket facing:

I grouped the buttons two by two; also notice that the blouse is lacking the last two buttons; I ran out of pink thread and I won’t be able to get it until Tuesday.

The making of the sleeve-ruffle:

We start with the fabric rectangles as described in the cutting instructions, on which the smaller ends are hemmed (turned twice to the inside and topstitched):

If we create a crease along the center lengthwise, it will be easier to fold the larger edges so they meet in the center exactly:

With the folded edges facing down we place the fabric rectangle on top of the unstitched sleeves, so the placement lines match with the rectangle:

Next we stitch along the center and 3/8’’ away on each side, to form the channels for the tubing that will be added later:

As instructed, we make 4 bias fabric tubes and insert them on each channel, securing the top ends with pins:

To permanently secure the tubing ends, all we need to do is one or two rows of stitching:

This is what we get in the end, after finishing up the sleeves:

A few more views:


Details:

The raw edges were finished with the serger using Serafil thread:

The buttonholes were machine-made (I can’t help myself remembering what my neighbor dressmaker used to say: “The only way to achieve perfect buttonholes is by making them by hand” – but I think these ones made with the automatic buttonholer are rather ok).

The buttons are simple yet original because they are rectangular; that’s why I thought they’d look better grouped two-by-two:

Conclusion: I made this blouse with the purpose of pairing it with a pair of white boot-cut pants (they are already on the cutting table) and the lavender trench coat. I was after a fitted blouse, a simple cut with some distinctive detail, and this model came to mind as adequate. After completing all the garments for this look (I may or may not sew a white vest too), I hope on getting pictures of me with the entire outfit on. In the meanwhile, check out the scarf and the jewelry that I’ve just bought:

I wish you all a Happy Easter together with your families!