Tuesday, September 27, 2016

2016#30: Meet "New Moon", my first corset! - Apresento-vos "Lua Nova", o meu primeiro espartilho

EN Summary: In this article I describe my first experience (most probably not the last, because I loved every step of the way) with custom corseterie. Join me while I share the construction details of this unique garment and make sure you have some time to spare, because it's a very long picture-heavy post!
---
PT Sumário: Neste artigo descrevo a minha experiência (a qual muito provavelmente não será a última) na confeção por medida de espartilhos. Juntem-se a mim enquanto vos mostro todos os detalhes da confeção desta peça única e preparem-se com algum tempo pois é um artigo bem longo e com muitas fotos!


EN: It all started with a close friend who suggested I should make her wedding dress. I wasn't sure she was really serious (after all I'm just a hobbyist dressmaker, and I have very limited experience sewing for others than myself), but it got me thinking about all sorts of possibilities. I am a Craftsy member and I was already enrolled in a several of Alison Smith's classes, which I loved; her class "Sewing Corsets, Essential Techniques" had been in my wishlist for quite some time, and while watching the introduction video it suddenly came to mind that a corset (specially if sewn from silk dupioni like in the class demonstration, or a brocade) would make an extraordinary foundation for a two-piece wedding dress; add it a simple long skirt (it could be a half-circle skirt also made from silk dupioni, or multiple layers of silk chiffon, etc.) and a veil and voila! So I took the plunge and enrolled in the class. I watched it through and in the end I had to order her pattern from Sew Wardrobe (the Zara corset pattern) and my mind was set on making myself a corset to start with!
---
PT: Tudo começou com uma amiga a dizer que queria que eu lhe fizesse o vestido de noiva. Não sei até que ponto ela estava mesmo a falar a sério (hello, eu não sou nenhuma profissional e a minha experiência a costurar para outras pessoas além de mim mesma é extremamente limitada), mas o facto não me saiu da cabeça e comecei a pensar em todo o tipo de possibilidades. Sou membra da plataforma Craftsy e já tinha subscritas algumas das classes da Alison Smith, das quais gostei bastante; havia uma classe, "Sewing Corsets, Essential Techniques", que já estava na minha lista de desejos há algum tempo e enquanto via o video introdutório dessa classe, apercebi-me que um espartilho (principalmente um feit com seda selvagem como o da demonstração, ou até mesmo de brocado), seria uma ótima base para um vestido de noiva de duas peças, basta fazer uma saia (poderia ser uma saia comprida em meio-círculo, feita de seda selvagem, ou até uma que jogue com várias sobreposições de chiffon de seda) e um véu e voilá! Comprei a classe e depois de a ver do inicio ao fim senti-me compelida a comprar o molde da Alison (o molde chama-se Zara e está à venda em Sew Wardrobe no Reino Unido) e fiquei decidida em fazer um espartilho para mim para começar!
EN: The pattern comes in a very neat cardboard box containing the paper pattern (graded in sizes 10 through 20 - sizing is very similar to other commercial patterns), a Sew Wardrobe label, instructions listing every step of the construction and a link with a 50% discount on all of Alison Smith's classes on Craftsy! As for the materials needed, there's the option of ordering a fabric kit (it contains 1 meter of coutil and the metal-wear needed to make a fully boned corset); I didn't know if I was altering the pattern shape (which may impact on bone sizing) so I ordered all I needed from one of the supply websites listed in the class materials (sewcurvy.com in the UK), opting for continuous spring steel boning that I could cut to measure. The class materials contain links for suppliers in both the UK and the US.
---
PT: O molde vem numa caixa de cartão muito bem apresentada, que além do molde em todos os tamanhos (do 10 ao 20, o que corresponde a medidas de peito desde 89 a 112cm), contém os passos da confeção e um link para um desconto de 50% em todas as aulas da Alison na plataforma Craftsy! Quanto aos aviamentos necessários, para variar não os consegui por cá; pode-se encomendar um kit em Sew Wardrobe que contém 1 metro de coutil e o metal (busk, varetas, ilhoses) necessário para a confeção de um espartilho completo, mas como não sabia se ia alterar a forma do molde (e isso tem impacto no comprimento das varetas), optei por mandar vir os aviamentos de um dos sites listados no pdf da classe (class materials), sewcurvy.com no Reino Unido, pois tinha disponível as varetas em rolo para depois cortar e adaptar, Nos "class materials" há links para comprar aviamentos tanto no Reino Unido como nos Estados Unidos.
EN: The previous photo shows some of the supplies ordered from sewcurvy.com: a Prym set of 5mm black eyelets with washers, Prym pliers for punching holes on fabric and setting the eyelets on, 12mm bias tape maker (heavy duty, ideal for making coutil bone casings), 10m roll of 7mm continuous spring steel boning, metal end caps to fit the spring steel bones, 12" (30cm) black busk, four 32 cm flat steel bones (the white bones), corset laces, 1cm wide black satin tape and black coutil. Coutil is the special purpose fabric for corset making, because it's both strong and stable (it has almost no give) and it's breathable (100% cotton or cotton most blend), so very comfortable to wear close to the body. The plain herringbone coutil has a characteristic weave as shown below: 
---
PT: Na foto anterior podem ver alguns dos aviamentos que encomendei de sewcurvy.com: Ilhós pretos de 5mm com anilhas, alicate Prym para furar o tecido e aplicar os ilhós, aparelho para fazer fita viés de 12mm (este é um pouco mais grosso, ideal para fazer os canais em coutil para as varetas), 10m de vareta de aço/mola flexivel de 7mm, tampas-U para aplicar nas pontas das varetas depois de cortadas, fecho para espartilho "Busk" em preto com 30cm (não sei como se diz "Busk"em Português), 4 varetas de aço de chapa plana de 32cm (são as brancas), atacadores para espartilho, fita de cetim preta de 1cm e 1m de tecido "coutil" (não tenho a certeza, mas acho que em Português se chama Cotim, no entanto comparei com uma amostra de Cotim de cá e o Coutil parece mais forte). O Coutil é o tecido usado por excelência nos espartilhos porque é muito denso e praticamente não estica, ao mesmo tempo que é confortável de usar junto ao corpo (transpirável) pela sua composição 100% algodão ou com predominância de algodão na composição. O Coutil liso tem uma trama caraterístiga em espiga, como podem ver na foto abaixo:
EN: I traced in between the 12 and the 14 and I made a slight large bust adjustment (from B to C cup); the procedure is thoroughly explained by Alison in her class. Alison also shows how to make a toile or muslin using swedish tracing paper, just for a primary fit assessment of the pattern. I've never seen swedish paper on sale here so I used non-woven sew-in interfacing and it worked like a charm:
---
PT: Tracei o molde entre os tamanhos 12 e 14 e fiz um pequeno ajuste às copas, de B para C (o processo é explicado com detalhe na aula). A Alison também demonstra como fazer um modelo de prova com "papel sueco de traçar moldes", um tipo de papel mais resistente que se pode coser e é ideal para fazer este tipo de provas. Como nunca vi este papel à venda, utilizei entretela de coser  não-tecida (é como a normal de papel, mas não tem a cola) e resultou muito bem:
EN: The toile is stitched along the center front and you just wrap it around the body to be able to make an idea of how the corset looks in proportion to your body and if it sits well on the chest; the back should have a large gap as you can see on the next photo; when the final corset is laced tight this gap will be around half its initial width or less!
---
PT: O modelo de prova é cosino no centro da frente para permitir que o coloquem no corpo para ter uma ideia de como assenta no peito e se fica proporcional em altura. Nas costas deve ficar uma abertura por fechar grande, como podem ver na foto seguinte; depois do espartilho feito e apertado, esta margem deve ficar pela metade ou menor!
EN: After testing my initial adjusting I was ready to cut the coutil. I didn't use my rotary cutter and pattern weights but I wish I did; pinning through two layers of coutil is HARD. I didn't need many pins, as with normal fabric because the coutil hardly shifts but the two-three pins needed to secure the pattern in place are not easy to get through! A few pins ended up bent before I could get the hang of it. Forget the regular pins, you need extra-long ones, like quilters pins for this project. I used a chalk cartridge pen for marking the notches, etc. because on black coutil I couldn't use a pencil, Being able to know which piece is what and where's the top and the bottom also helps. Establishing the grain is equally important, as in any other sewing project.
---
PT: Depois de testar os meus ajustes iniciais passei a cortar o coutil. Não usei o meu x-acto rotativo e pesos, optei pela tesoura e alfimetes, mas arrependi-me pouco depois. Enfiar alfinetes através de duas camadas de coutil é duro! Não são precisos muitos alfinetes porque o coutil não desliza, mas os dois ou três necessários para fixar o molde são mesmo difíceis e alguns acabaram mesmo tortos até dar com o jeito. Esqueçam os alfinetes normais, vão precisar dos compridos (os que se costuma usar em patchwork ou acolchoado). Para marcar usei uma caneta de giz (lápis está fora de questão com o coutil preto). é bom marcarem os pontos de união, identificarem as peças e  o topo destas para não acabarem cosidas ao contrário. Também devem alinhar o correr do fio com precisão, como em qualquer outro projeto de costura
EN: The Zara pattern is suitable for either a single layer coutil corset or a double layer corset; the single layer is much easier to sew (less bulk and no turn-of-the-cloth to take into account), but the double layer has more potential and can look striking. In the class Alison demonstrates both versions and a few variations like flat felled seams on a double-layer corset with 5/8" seam allowances (the Zara pattern includes 3/8" SAs, BTW; there are advantages to using a 3/8" SA, it makes sewing curved seams much easier in my opinion). I used black linen with metallic fibers (it has a slight iridescent effect) as the outer layer. The linen was block-fused with a soft weft-insertion interfacing:
---  
PT: O molde Zara pode ser usado tanto para um espartilho simples de uma camada de coutil, como para um espartilho com duas camadas em que o tecido exterior pode ser quase qualquer tecido à escolha. Esta última opção tem potencial para criações realmente vistosas, mas é mais difícil de coser porque as costuras são mais volumosas e é preciso considerar o efeito "dobra do tecido" (efeito pelo qual duas camadas de tecido juntas, quando se curvam ou dobram, o tecido de fora deve ser um pouco maior para acomodar a dobra). A Alison explica ambas as versões e apresenta algumas variações como costuras rebatidas (como as das calças de ganga) aplicáveis em moldes com margens incluídas de 1,5cm (o molde Zara tem margens de 1cm, o que na minha opinião torna a costura das curvas muito mais fácil). Resolvi-me pela versão de duas camadas (valente!) e para tecido exterior escolhi um linho preto com fibras metálicas que lhe conferem um discreto efeito de brilho quando a luz incide em determinados ângulos. O tecido exterior deve ser entretelado com entretela termo-colante macia antes de cortar as peças do espartilho (a entretela não deve ser de malha porque a ideia é tornar o tecido ainda menos elástico; entretelar antes de cortar evita algum encolhimento residual e garante que as peças estão cortadas de forma mais precisa):
EN: The coutil and the fashion fabric pieces are joined and sewn together as a single layer with 3/8" seam allowances that face the outside of the garment, as opposite to regular seaming that we're used to. It's weird at first and I accidentally got it wrong on my first seam, but that's the way it has to be; the corset will be so tight on the body that if the seams and the boning were on the inside, it would hurt against the ribs. The inner layer must remain plain with no folds or wrinkles so the corset is comfortable to wear; the turn of the cloth effect must be properly dealt with and Alison shares her technique to achieve perfect results when joining all the pieces of the two-layer corset. I have to say that it was a privilege watching Alison through the entire process, she is a great teacher and covers everything you can think of. 
---
PT: As peças em coutil e tecido exterior juntam-se (avesso contra avesso) e são cosidas como se de uma só camada se tratasse, mas com as margens de 1cm para o exterior, em oposição ao que se faz normalmente. É esqisito e na primeira costura enganei-me e tive de refazer, pois as costuras e as varetas não podem ficar no interior onde com a pressão do espartilho apertado iriam magoar as costelas. A camada de coutil interior deve ficar lisa, sem engelhas nem dobras, senão o espartilho não é confortável. A Alison ensina como lidar com o efeito dobra do tecido à medida que as peças são unidas uma a uma e devo dizer que foi um previlégio poder observar a técnica dela desde o inicio até ao fim da confeção do espartilho, ela é uma professora excelente e explica tudo com minúncia.
EN: When laying down the corset on a flat surface I was able to capture some of the metallic shine of my fabric; I really love how it glows when the light hits at certain angles.
---
PT: Com o espartilho na mesa consegui capturar o brilho metálido do tecido quando a luz lhe incide em determinados ângulos:
EN: One of the main steps when sewing a corset is the busk insertion. According to my research there are several methods. Alison explains how to do it with a separate facing made of the two layers (coutil + fashion fabric). The process has to be really accurate and methodical. Alison explains how to avoid the narrow gap in the front between the two busks that we often see in inferior quality corsets. After the busk is set in place, the front of the corset has to be top-stitched around the busk through all layers and it's a good idea to wear safety goggles because the stitching is very close to the metal and there is the risk of a needle braking and hitting an eye. When I finished this important step I felt an enormous sense of achievement; at this point, my view at corsets had begun to change: they were not the steam-punk, burlesque, costume-like cosplay or very special occasion wear garments anymore to me; a made to measure corset can be a work of art, a luxury garment which has lots of work involved and if well made will last a life time.
---
PT: Um dos marcos na confeção de um espartilho é a colocação do "busk", o fecho metálico muito forte e robusto pensado especialmente para espartilhos. De acordo com o que pesquisei online, há várias maneiras de aplicar o busk e a Alison demonstra uma delas, a que leva vistas por dentro (as vistas são também constituidas por uma camada de tecido e outra de coutil). O processo tem de ser feito com muita calma e precisão de uma forma muito metódica, não é de todo fácil. Na classe aprende-se como evitar que apareça uma "brecha" no fecho à frente, o que acontece em muitos espartilhos de confeção inferior. O passo final do processo é pespontar em redor do "busk" e como estamos a coser mesmo junto ao metal é importante usar óculos de proteção, não vá uma agulha partir e atingir um olho. Depois de concluir este passo senti um enorme sentimento de "missão cumprida" e soube que seria capaz de elvar este projeto a bom porto. Nesta altura a minha visão dos espartilhos tinha começado a mudar: já não os associava à roupa gótica/steam-punk, ao burlesco, aos disfarces/fantasias e a fatos de cerimónia. Um espartilho feito à medida pode ser uma obra de arte, uma peça de luxo que tem implícito muito trabalho e que se bem feito usando os materiais corretos durará uma vida.

EN: The back facings and the eyelet setting were a walk in the park when compared with the front of the corset. The flat steel bones (the white ones) are inserted in the channels on each side of the row of eyelets and will keep the back from bending sideways; these channels need to be accurately stitched, otherwise the flat bones may not fit in them:
---
PT: As vistas nas costas e a aplicação dos ilhós foram um passeio no parque quando comparados com a frente de cada lado da fila de ilhòs leva uma vareta plana (as brancas da foto) que evitam que as margens das costas dobrem para os lados. Os canais onde passam as varetas têm de ser cosidos com muita precisão, senão pode acontecer que as varetas não caibam neles:
EN: At this stage the corset is ready for a first fitting on the body; it must be laced properly and put on with a help of a willing assistant. I took some photos with the corset on the dressform so you can see how it looked this far; I thought it looked stunning:
---
PT: Nesta fase o espartilho está pronto a ser provado; tem de se passar os cordões da forma apropriada e  com a colaboração de um ajudante (foi mais um voluntário à força), que tem de puxar e ajustar os cordões com alguma força. Podem ve-lo no manequim; eu achei que estava a ficar espetacular:

EN: Next all the casings must be done and stitched on. Besides using a so called "bias tape maker", the casings should be cut on grain from the block-fused fashion fabric because they must withstand the bonings without stretching or deforming. I confess to bending this rule though; On my casings the interfacing grain is lengthwise while the fabric is on the cross-wise grain, because I wanted the bones to "shine" differently from the corset. Hopefully the woven interfacing will keep it stabilized.
---
PT: Em seguida é preciso fazer as guias ou canais para as varetas. Apesar de usar um aparato chamado "vincador de fitas em viés", o tecido deve ser cortado no correr do fio do tecido reforçado com entretela. Neste ponto confesso que dobrei as regras um pouco, porque queria que as guias tivesse um brilho diferente no espartilho: a entretela foi cortada no sentido do fio, mas o tecido foi na transversal. Esperemos que a entretela seja suficiente para estabilizar o tecido.
EN: Again some precision stitching: the casings are stitched over the trimmed off seams. The stitching must be within a millimeter from the edge of the casings.
--
PT: Uma vez mais é necessária muita precisão ao coser: as guias são aplicadas sobre as costuras depois de aparadas e os pespontos não devem ultrapassar 1mm das beiras das guias.

EN: I opted for the fully-boned corset, with additional bone casings along the panels; I really love the structure and the texture obtained with my solid print fabric:
---
PT: Optei por um espartilho com o número máximo de varetas, com guias adicionais nos painéis além de nas costuras. Adorei a estrutura e a textura resultante no meu tecido liso:
EN: After the edges have been even out, there's the binding of the edges of the corset, this time using bias strips of the block-fused fashion fabric; The inside is finished with fell-stitches and I should mention how hard it is to hand-stitch through coutil. I really don't know how Alison is able to do this without a thimble! I could hardly move my fingers when I was done binding the top edges of the corset just from the pressure applied on the needle to get it through and pull it out. Also note that each casing has a stitching "stop" to prevent the bone of hitting the bias binding.
---
PT: Depois das beiras terem sido aparadas e niveladas, tem de se fazer o acabamento da orla superior, desta vez usando tiras em viés do tecido entretelado. No avesso o acabamento das tiras de viés é todo feito à mão com pontos invisíveis e devi avisar que é muito difícil coser sobre o coutil (nem sei como é que a Alison consegue fazer isto sem um dedal para empurar a agulha,...). Quando terminei mal conseguia mexer os dedos da força que fiz para empurrar e puxar a agulha.
EN: Then I had to measure all the casings and cut the bones accordingly; It was easier than I had anticipated: using a bolt-cutter, there's only the need to snip the coil on each side and it will magically come off (again, wearing safety goggles just in case). Then I used two pliers to apply the metal end-caps to each bone section (squeezing from the sides and the top of the end-cap at the same time), to prevent it from perforating the fabric or even the wearer's skin.
---
PT: Tive depois que medir cada guia separadamente para cortar as varetas na medida adequada. Foi mais fácil do que tinha antecipado: usando o corta-pregos, só é necessário cortar um pouco da mola de cada lado e ela desprende-se como por magia (mais uma vez usando os óculos de proteção). Depois com dois alicates de pontas pressiona-se as tampas metálicas por cima e dos lados ao mesmo tempo para selar as pontas e evitar que perfurem o tecido ou pior, a nossa pele.
EN: Then I repeated the binding process on the bottom edge of the corset and also added a modesty panel on the back; it may be considered finished, minus any embellishment that I will eventually use along the upper edge; I've ordered some black 8cm wide guipur lace from sewcurvy.com and as soon as it gets here I will decide if I apply it on this corset or if I leave it plain as is. Here's the back laced corset on me (a rushed under-lighted slightly out of focus photo taken right after the corset was finished, when I tried it on over the black track suit that I usually wear at home!)
---
PT: Depois repeti o acabamento na beira de baixo do espartilho e acrescentei um painel de proteção atrás dos laços. O espatilho já se pode considerar terminado à falta de algum adorno que decida colocar ao longo da orla superior. Encomendei uma renda Guipur de 8cm no sewcurvy.com e mal chegue quero ver como fica. Também gosto muito do espartilho simples tal como está. Podem ver uma foto das costas em mim (foto um pouco desfocada tirada à pressa e com pouca luz logo após ter terminado o espartilho, que está a ser usado sobre um fato-treino preto que costumo usar por casa!):
EN: Here's the corset on the dressform. I think the end result is spectacular and I can't avoid staring at it. It's hard to believe I was able to make something like this. I couldn't have succeeded without Alison's instruction class, which I watched over and over again while I was making this corset. It's hours of step-by-step video instructions, everything you need to know to make a corset like this. You just have to put in some will, perseverance, ability and good judgment, use the right tools and you can make it happen. The knowledge gained with this class can be applied to any other corset pattern but I liked the Zara pattern because, well, it has finesse. It's a traditional Victorian-style corset but with modern proportions. I'm sure I'll use this pattern again.
Hope you guys enjoyed this project. Those following me on Instagram were able to see it happen in almost real time as I shared the progress photos and the end result, but here I am able to write a concise review. I also would like to add that this is not a sponsored post, I am endorsing this Corset sewing Craftsy class that I paid for because I believe it's good value and ideal for those of you who feel up to a good challenge! I look forward to sharing outfits featuring my corset at Tany et La Mode so stay tuned!
---
PT: Aqui têm o espartilho no manequim. Quanto a mim o resultado final é espetacular e não consigo evitar ficar pasmada a olhar para ele. É difícil acreditar que fui capaz de confecionar algo assim e o mérito deve ser partilhado com as excelentes instruções da Alison Smith. Vi os videos mais do que uma vez enquanto fazia o espartilho, são horas de instrução com tudo o que precisam de saber para confecionar uma peça destas. Só têm de contribuir com vontade férrea, perseverança, habilidade e bom senso, conseguir os materiais corretos e podem fazer isto acontecer. Os conhecimentos adquiridos com a aula podem ser aplicados a qualquer outro molde de espartilho mas gostei especialmente deste porque, bem, tem muita classe. É um modelo de estilo Vitoriano mas adaptado às proporções da mulher moderna. Tenho a certeza que vou usar este molde de novo.
Espero que tenham gostado deste projeto. Quem me segue no Instagram pode seguir o processo praticamente em tempo real à medida que ia publicando as fotos do progresso, mas aqui posso estruturar e desenvolver um pouco mais a história por trás deste projeto. Este artigo não é patrocinado pela plataforma Craftsy, a classe foi comprada do meu bolso assim como todos os aviamentos e ferramentas. Considero que vale a pena partilhar porque haverá sempre alguém entre vocês que se sentirá à altura de um bom desafio como este e vai apreciar a dica!
Estou ansiosa por partilhar looks a usar o espartilho no Tany et La Mode, por isso mantenham-se atentos!

7 comments:

Tomasa said...

This corset is amazing! I will have to check out that Craftsy class. I look forward to seeing you model it.

Sewalatte said...

You really are talented! It came out beautiful! I always enjoy seeing your creations. Thanks for sharing them with us. Jan Brandt

Andy Du said...

Bem... isto é outro nível, completamente. Fenomenal! Parabéns! O próximo passo é mesmo um vestido de noiva: acho que esse é o sonho de qualquer costureira.

Mónica Martinho said...

É um espetáculo! Tanto trabalho deu, mas realmente valeu a pena.

Amanda S. said...

This is BEAUTIFUL! What an amazing job you did!

Beth (SunnyGal Studio) said...

fantastic!

AllisonC said...

The end result is perfection and it was fascinating to read your detailed review also. Brilliant stuff, I'm not at all surprised your friend would like you to make her wedding dress!